Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Turma do Fundão Por Blog Grupo de leitores-colaboradores da ME que ajuda a revista sugerindo pautas e alimentando este blog cultural

Semana de Séries – As 5 melhores séries dos anos 90

Por turma-do-fundao Atualizado em 4 jul 2018, 20h33 - Publicado em 4 abr 2014, 13h17

HeloisaJusto_206

friends_90

É impossível negar que as sitcoms dos anos 90 destacam-se entre as melhores séries já produzidas. Seja por uma nova abordagem de assuntos pouco explorados ou por um novo jeito de fazer comédia, elas marcaram a história da televisão. Dentre todas as produzidas nesses anos, as que mais se destacaram para mim foram estas:


5. Frasier
(1993-2004)

frasier

Spin-off da também bem sucedida Cheers, a série segue o cotidiano do psicólogo Frasier Crane, que, depois do seu divórcio, exibido na série “original”, volta para Seattle. Enquanto ele se adapta à vida de solteiro, também precisa se acostumar com a presença do pai debilitado Eddie e de sua enfermeira, Daphne, e até do cachorro do velho. Além, é claro, do seu irmão, Niles, visitante frequente. Famosa por ter sido um dos spin-offs mais bem sucedidos da história da TV, Frasier é lembrada pelo humor inteligente dos seus personagens principais.

4. The Fresh Prince of Bel-Air (Um Maluco No Pedaço) (1990-1996)

carlton1 carlton2 carlton3

Estrelada por Will Smith, interpretando uma versão ficcional de si mesmo, The Fresh Prince of Bel-Air (ou, como é conhecida no Brasil, Um Maluco No Pedaço), tornou-se popular não só por abordar o preconceito racial, o que já não era inédito àquela altura dos anos 90, mas também por abordar outros temas sérios recorrentes a época, como violência, drogas e o amadurecimento.

Mas, além de assuntos sérios, Fresh Prince tornou-se icônica por sua abertura memorável e as inesquecíveis danças de Carlton (Alfonso Ribeiro).

Continua após a publicidade

3. Buffy A Caça-Vampiros (1997-2003)
buffy

Criada por Joss Whedon, famoso por séries cults como Firefly, além do filme Os Vingadores, esta série era centrada em Buffy Summers (Sarah Michelle Gellar), uma “caçadora” de forças do mal que vem de uma longa linhagem do ramo. Essa sua vocação lhe garante poderes como força, agilidade e uma limitada habilidade de clarividência, frequentemente manifestada em sonhos proféticos.

A série, que frequentemente usava referências da cultura pop para fins de humor, acabou se tornando mais um cult do repertório de Whedon, sendo até hoje alvo de paródias e de homenagens em outros seriados e filmes.

2. Will and Grace (1998-2006)

willgrace

Contando a história dos melhores amigos Grace Adler (Debra Messing) e Will Truman (Eric McCormack), foi a primeira série de horário nobre nos EUA a ter personagens abertamente homossexuais – o personagem título Will, o extravagante vizinho Jack McFarland e a colega de trabalho bissexual de Grace, a hilária Karen Walker (Megan Mullaly) – em papéis principais.

Retratando problemas ainda não abordados na TV, como o preconceito contra homossexuais, a influência de Will & Grace sobre o assunto foi considerada pelo vice-presidente norte-americano Joe Biden muito importante para educar o público.

1. Friends (1994-2004)

friends

Considerada por muitos a melhor sitcom já produzida pela TV dos EUA, Friends contava o dia a dia de seis jovens de Nova York que lutavam para prosperar em todos os âmbitos de suas vidas, fosse no trabalho, fosse na vida amorosa. Tornou-se popular, pois muitas pessoas imitavam os comportamentos retratados na série, fosse o corte de cabelo de Jennifer Aniston, apelidado de “The Rachel”, o sarcasmo épico de Chandler (Matthew Perry) ou a clássica cantada “how you doin’” de Joey (Matt LeBlanc).

Friends também se diferenciou das demais séries por apresentar jovens com vidas domésticas não convencionais, como Ross (David Schwimmer) que vê o filho ser criado pela ex-mulher Carol e a nova esposa dela, Susan. Isso sem falar que a série popularizou a ideia de que tudo é possível, contanto que você tenha bons amigos para ajudar nos momentos bons e ruins.

Continua após a publicidade
Publicidade