Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Ancestrais selvagens de pombos são encontrados na Europa

Eles estão ameaçados de extinção por pombos descendentes de linhagens domesticadas. Saiba como os pombos se tornaram animais urbanos.

Por Luisa Costa
5 jul 2022, 18h47

A população de pombos está em grave declínio. Não se trata, como você pode imaginar, daqueles que encontramos aos montes nas cidades, mas de seus ancestrais selvagens: a espécie Columba livia, encontrada originalmente na Europa, no Oriente Médio, no norte da África e na Ásia Ocidental.

Os pombos selvagens estão extintos na Inglaterra e no País de Gales, mas agora foram encontrados grupos desses indivíduos em ilhas isoladas da Escócia e da Irlanda. Pesquisadores liderados por membros do Departamento de Biologia da Universidade de Oxford (Reino Unido) fizeram a descoberta a partir de testes de DNA e publicaram o estudo no periódico iScience.

Breve história dos pombos

Continua após a publicidade

Os pombos que conhecemos são da subespécie Columba livia domestica e descendem de indivíduos que foram domesticados. Hoje pode parecer estranho, mas, nas propriedades senhoriais da Europa Medieval, pombos eram uma importante fonte de alimento, e o pássaro era associado a Astarte, a deusa do amor e da fertilidade, em antigas culturas do Oriente Médio.

A evidência mais antiga da domesticação remonta ao ano de 4500 a.C. no Iraque, e a popularidade do pombo caiu no século 19. Nessa altura, houve a libertação de milhares de pombos – evento que veio a estabelecer populações em cidades do mundo todo.

Como foi o estudo

Continua após a publicidade

É difícil estudar o declínio dos pombos selvagens por causa do extenso cruzamento entre eles e os pombos domesticados. Mas os pesquisadores desconfiavam que havia grupos de Columba livia em partes da Europa – como a ilha escocesa North Uist, o arquipélago escocês Orkney e a ilha irlandesa Cape Clear.

Eles organizaram expedições para esses lugares, capturaram supostos pombos selvagens e coletaram penas das aves para amostras de DNA. Assim, eles puderam identificar os animais e medir o grau de cruzamento entre as duas formas da espécie.

Os pesquisadores perceberam que todos os pombos descendiam de linhagens não domesticadas, com diferentes graus de cruzamento com a subespécie Columbia livia domestica. Em North Uist, quase não há influência dos “pombos da cidade”. Já em Orkney, o cruzamento é tanto que os pombos selvagens podem deixar de existir – e acredita-se que essa seja a tendência geral.

Continua após a publicidade

Para os cientistas, registrar a distribuição espacial dos pássaros ajudará a monitorar as populações remanescentes dos pombos selvagens e pode encorajar esforços para entender potenciais “populações relíquias” em outros lugares.

Compartilhe essa matéria via:

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.