GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Cérebro se regenera ao longo de toda a vida

Produção de neurônios continua até a velhice - e a interrupção desse processo pode ajudar a explicar doenças.

Até os anos 1990, acreditava-se que os humanos já nascessem com todos os neurônios formados. Mas a ciência descobriu que o organismo continua criando células cerebrais ao longo da vida – e, como aponta um novo estudo, até a velhice.

No trabalho, publicado por pesquisadores espanhois, foram analisadas amostras de tecido cerebral de pessoas entre 43 e 87 anos, logo após a morte. Os pesquisadores detectaram a presença de neurônios recém-nascidos, bem como uma pequena variação do processo de neurogênese ao longo do tempo. A pesquisa se concentrou no hipocampo, a área da massa cinzenta responsável, entre outras coisas, por guardar e recuperar nossas memórias. E também é a região mais afetada pelo Alzheimer.

Os cientistas da Espanha também analisaram pedaços do hipocampo de indivíduos entre 52 e 97 anos de idade, que haviam desenvolvido Alzheimer. Eles apresentavam uma queda acentuada e progressiva na geração de novos neurônios (e não apenas danos aos neurônios já existentes, que é a explicação tradicional para essa doença).