Clique e assine a partir de 8,90/mês

Como acompanhar a passagem do cometa Neowise

Ele estará visível no Brasil entre os dias 23 e 30 de julho – e só voltará a passar pela Terra daqui a 6,8 mil anos.

Por Carolina Fioratti - 22 jul 2020, 15h12

Nos próximos dias, o cometa Neowise poderá ser visto em território brasileiro. O corpo celeste chamou a atenção durante sua passagem pelo Hemisfério Norte, rendendo alguns cliques de tirar o fôlego. Agora, ele continuará “descendo” pelo mapa, sendo visível no Brasil – primeiro nas regiões Norte e Nordeste e depois Centro-Oeste, Sul e Sudeste, entre os dias 23 e 30 de julho. 

Esses dias são os de maior potencial para observação. Mas alguns astrônomos já conseguiram registrar imagens ainda tímidas do Neowise nas cidades de Cajazeiras, na Paraíba, e em Caucaia, no Ceará, na noite de domingo (19). 

No dia 23, o cometa estará em seu ponto máximo de aproximação da Terra, a uma distância de 103,5 milhões de quilômetros. Isso é bom e ruim ao mesmo tempo: apesar de estar mais perto de nós, ele está mais longe do Sol, o que o deixa menos iluminado e, consequentemente, menos perceptível.

Durante o dia, o cometa se encontrará em um ponto favorável no céu, mas não estará visível devido à intensidade dos raios solares. Já a noite, ele acaba se aproximando da linha do horizonte e sumindo aos olhos. Por isso, o melhor horário para ver o cometa Neowise é logo após o pôr do sol, por volta das 18h30min (horário de Brasília). Ele estará na direção noroeste e, dependendo das condições climáticas, poderá ser visto a olho nu em regiões mais altas e com pouca iluminação artificial. Em grandes cidades, como São Paulo, talvez não seja possível avistar o cometa.

Continua após a publicidade

Para acompanhar o caminho do Neowise pelo céu, você pode utilizar o site Time and Date, que conta com um mapa interativo que mostra, em tempo real, a posição do cometa na cidade escolhida. Ele informa se será necessário usar binóculos para avistar o cometa, e indica os melhores horários para fazer isso. Aplicativos para smartphone, como o Star Chart, o Sky Safari e o Stellarium, também são boas opções.

No estado de São Paulo, o cometa deve dar as caras na sexta-feira (24), sendo visível no país todo a partir de domingo (26). Talvez a aproximação não renda fotos tão boas quanto as tiradas no Hemisfério Norte, já que seu brilho terá magnitude baixa. A escala astronômica de brilho varia entre 1 e 6, sendo os primeiros números os mais cintilantes. O cometa Neowise passará por aqui com magnitude entre 4 e 6. 

O cometa foi descoberto pela Nasa em 27 de março de 2020, sendo chamado oficialmente de C/2020 F3 – Neowise é, na verdade, o telescópio que auxiliou na identificação do corpo. A partir de agosto, o cometa segue seu rumo e não será mais visto. Sua próxima visita à Terra deve ocorrer só daqui cerca de 6,8 mil anos, tempo da órbita do Neowise ao redor do Sol. 

Publicidade