GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Genes cada vez mais perto

Cientistas franceses do Projeto Genoma descobriram um método três vezes mais preciso para detectar genes defeituosos.

Mais uma vez o mundo se surpreende com o trabalho da equipe francesa no Projeto Genoma, que visa localizar todos os genes humanos. Ela já havia chegado à frente na corrida para completar o mapa geral dos 23 pares de cromossomos. Agora descobriu um método três vezes mais preciso para detectar genes defeituosos. O mapa dos cromossomos pode ser simples, do tipo “geográfico” – que equivale a colocar placas de quilometragem em uma estrada, se esta for comparada a molécula de DNA. O novo método trabalha com o mapa “genético” – seria como colocar também placas de locais sujeitos a derrapagens, engarrafamentos ou defeitos na pista. Ou seja, é possível marcar no genoma onde se situam certos genes importantes, inclusive aqueles responsáveis por doenças. O mérito cabe à equipe do professor Jean Weissenbach. “Já achamos 800 referências e até 1994 teremos mais 9 000”. O trabalho foi doado à UNESCO para impedir que segmentos de DNA fossem patenteados.