Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Ingredientes necessários para a vida são encontrados em cometa

A descoberta fortalece uma das hipóteses sobre o início da vida na Terra - a de que ela teria vindo do espaço.

Por Helô D'Angelo Atualizado em 4 nov 2016, 19h14 - Publicado em 31 Maio 2016, 15h00

Como surgiu a vida na Terra? Essa é uma das perguntas que mais intrigam os cientistas. Claro, eles têm algumas teses plausíveis, mas confirmá-las com certeza é difícil – ainda faltam muitas peças nesse quebra cabeça biológico. Agora, pesquisadores da Universidade de Berna, na Suíça, reanimam o debate: em um cometa chamado 67P/Churyumov-Gerasimenko, os caras acharam todos os ingredientes necessários para a criação da vida – moléculas orgânicas, aminoácidos e fósforo. Os elementos foram detectados pela sonda Rosetta, da Agência Espacial Europeia, que orbita o 67P desde 2014. 

LEIA: A história da Terra

Tá, mas e daí? E daí que a descoberta reforça uma das teorias mais aceitas sobre a origem da vida aqui no planeta: há 3,9 bilhões de anos, a Terra primitiva recebeu uma chuva de meteoros que carregavam os ingredientes da vida. Ao cair em nossos oceanos, os elementos se soltaram e começaram a reagir quimicamente entre si, o que teria dado o pontapé inicial na criação da vida por aqui. 

Essa hipótese, chamada panspermia, tem sido um ponto de discordância entre cientistas do mundo inteiro – a própria NASA ainda não tem uma opinião formada sobre o assunto. Mas os dados coletados pela Rosetta prometem reacender o debate, pois é a primeira vez que cientistas conseguem provar que os ingredientes básicos realmente existem fora da Terra.

LEIA: O mistério da vida
 
No cometa, foram encontrados gliceno (um aminoácido), algumas moléculas orgânicas e fósforo – uma receita quase completa para criar vida. Cada um tem uma função específica: os aminoácidos são a base das proteínas, moléculas indispensáveis para os seres terrestres. As moléculas orgânicas, como carbono, também são componentes básicos da vida, e o fósforo é a base do DNA e do ATP, uma molécula de armazenamento de energia essencial para qualquer célula. A única coisa que falta nessa receita é energia: algo que consiga iniciar as reações químicas entre os ingredientes – como, por exemplo, o calor dos oceanos primordiais da Terra. 

Mas a descoberta é só mais um pedaço da nossa história biológica. Mesmo tendo encontrado esses tais ingredientes, os cientistas ainda não sabem se eles realmente vieram de fora da Terra, se foram formados aqui dentro ou se as duas coisas aconteceram ao mesmo tempo. Então, os caras vão continuar explorando o cometa, em busca de mais provas da panspermia.

Continua após a publicidade
Publicidade