Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

James Webb revela exoplaneta com possível oceano de água líquida

Um oceano com temperatura de 20 °C e metade do tamanho do Atlântico? Parece que é isso que o exoplaneta LHS 1140 b está escondendo.

Por Eduardo Lima
10 jul 2024, 16h00

Você gosta de entrar no mar sempre que vai à praia, não importa se está frio ou não? Talvez o exoplaneta LHS 1140 b possa se tornar seu novo sonho de viagem. Observações do telescópio espacial James Webb sugerem que ele possui um oceano de água líquida, com temperaturas que giram em torno de 20 °C.

Um oceano com clima temperado e metade do tamanho do Atlântico é, segundo afirmou o pesquisador Charles Cadieux em pronunciamento, “nossa melhor aposta para um dia indiretamente confirmar água líquida na superfície de um planeta fora do nosso Sistema Solar“.

Procurar água em exoplanetas – ou seja, planetas fora do Sistema Solar – faz parte da busca por mundos potencialmente habitáveis. O LHS 1140 b está a 48 anos-luz de distância da Terra, e orbita uma estrela anã vermelha que tem cerca de 20% do tamanho do Sol.

O exoplaneta é nosso vizinho de Via Láctea. Sua estrela faz parte da constelação Cetus, que traz uma coincidência marinha interessante: o significado original do nome, em latim, é “baleia”. O LHS 1140 b está na zona habitável da estrela, que não é tão quente nem tão fria, possibilitando a existência de água líquida.

Obrigado, James Webb

É a primeira vez que são encontradas evidências de atmosfera em um exoplaneta rochoso ou cheio de gelo na zona habitável de uma estrela. Ainda não se sabe qual dos dois o LHS 1140 b é: se está cheio de pedras ou congelado. Pesquisadores já especulavam sobre a possibilidade de existir água líquida no planeta, mas uma coisa faltava: a capacidade de observação do telescópio James Webb.

O telescópio foi lançado no Natal de 2021. Antes dele, não dava para saber se o exoplaneta LHS 1140 b era um mini-Netuno, com as mesmas características do gigante gasoso gelado do nosso sistema solar, ou uma super-Terra, com as nossas características rochosas e nossa abundância de água.

Continua após a publicidade

O estudo liderado por Cadieux não só excluiu a possibilidade dele ser um mini-Netuno como juntou evidências para sugerir que o exoplaneta provavelmente tem uma atmosfera rica em nitrogênio, como a nossa.

Os dados recebidos do telescópio James Webb sugerem que a massa do planeta pode ser de 10 a 20% água líquida. Além disso, as informações mostram que o LHS 1140 b provavelmente faz sua rotação de forma que o mesmo lado sempre esteja de frente para a estrela, enquanto o outro fica na escuridão, como a nossa Lua faz.

Enquanto o lado escondido é cheio de gelo, a face exposta à estrela teria muita água derretida em um oceano líquido de cerca de 4000 quilômetros de diâmetro. Mais observações precisam ser feitas, especialmente com o telescópio James Webb, para comprovar as hipóteses que esses dados levantaram.

Continua após a publicidade
Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.