Clique e Assine por apenas 8,90/mês

Nasa realiza a primeira caminhada espacial só com mulheres

Christina Koch e Jessica Meir trocaram uma bateria falha na ISS, e, com isso, foram as primeiras astronautas a realizar uma missão completamente feminina.

Por Ingrid Luisa - 18 out 2019, 18h45

Agora foi! Nesta sexta-feira, 18 de Outubro de 2019, a Nasa realizou a primeira caminhada espacial da história composta apenas por mulheres as astronautas Christina Koch e Jessica Meir.

Na verdade, esse feito histórico aconteceu sete meses após a data planejada originalmente: 29 de março. Naquela época, a Estação Internacional Espacial (ISS) tinha apenas um traje de tamanho médio a bordo, e uma das astronautas mulheres teve que ceder seu lugar a um homem que vestia tamanho G.

A NASA enviou um segundo traje espacial tamanho M agora em outubro para a ISS. Com 5 spacewalks agendadas para os próximos dias, havia grande expectativa de que uma delas fosse realizada por duas mulheres. E finalmente aconteceu.

Antes do grande dia, as astronautas comentaram o significado do feito:

Continua após a publicidade

 “Acho que é importante devido à natureza histórica do que estamos fazendo. No passado, as mulheres nem sempre estavam nos planos. É maravilhoso estar contribuindo para o programa espacial no momento em que todas as contribuições estão sendo aceitas, quando todos têm um papel. Isso pode levar a uma chance maior de sucesso. Muita gente tira motivação de histórias inspiradoras feitas por pessoas que se parecem com elas, e eu acho que essa é uma história importante para contar”, afirmou Christina.

No início da missão, por volta das 9h30 do horário de Brasília, Koch foi a primeira a sair da escotilha, seguido por Meir, carregando uma maleta de ferramentas. Durante a caminhada, as astronautas permaneceram presas a corrimãos no exterior da ISS, para garantir que elas não flutuassem no espaço. A dupla substituiu uma bateria que não estava funcionando normalmente. A unidade era uma das novas baterias de íon-lítio que foram instaladas na estrutura externa da estação espacial em 11 de outubro.

Continua após a publicidade

A ISS converte a luz solar em energia elétrica através de painéis, mas, por conta de sua órbita, ela passa algum tempo sem receber luz diretamente, e é nesses períodos que também utiliza a energia armazenada nas baterias. De acordo com a Nasa, a bateria que falhou não afetou as operações da estação ou a segurança da tripulação, mas o ideal é que tudo esteja plenamente ativo na ISS.

Em um pronunciamento, a NASA comentou que, geralmente, caminhadas espaciais não recebem tanta atenção da mídia. Isso porque elas são missões de rotina, realizadas para testar equipamentos, trocar baterias, consertar satélites, entre outros. Sua maior particularidade é que acontecem fora das espaçonaves, no vácuo – como a realizada pelos personagens de Sandra Bullock e George Clooney no início do filme Gravidade, por exemplo.

Mas, como essa era a primeira vez que somente mulheres realizariam uma dessas missões, toda a comunidade científica parou para assistir, literalmente: a spacewalk feminina foi transmitida ao vivo neste manhã, e você pode conferir o vídeo completo aqui.

Essa foi a 221ª caminhada espacial da história, e a oitava deste ano. Foi a quarta missão espacial de Koch, a 14ª mulher na história a participar de uma caminhada espacial, e a primeira de Meir, a 15ª mulher. As duas se formaram juntas na turma de 2013 da NASA, que era 50% feminina.

Continua após a publicidade

As astronautas permanecerão a bordo da estação espacial até fevereiro, quando retornarão à Terra – e Koch oficialmente será a mulher que ficou mais tempo no espaço da história, com quase um ano de permanecia. Ela chegou à órbita em 14 de março.

Publicidade