Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Caminhada espacial só com mulheres é cancelada pela Nasa

O traje de uma das astronautas está muito largo. E quando o assunto é flutuar no vácuo, a segurança vem em primeiro lugar.

Por Ingrid Luisa 26 mar 2019, 20h21

No início do mês, a Nasa fez um anúncio que alvoroçou toda a comunidade científica feminina: pela primeira vez na história, uma equipe só de mulheres faria uma caminhada espacial na Estação Espacial Internacional.

Para quem não está familiarizado com o termo, “caminhada espacial” é o nome dado a qualquer tipo de missão realizada fora das espaçonaves, no vácuo. Como a que a Sandra Bullock e o George Clooney fazem no filme Gravidade, por exemplo. Ao contrário do que o filme leva a crer, porém, elas são bastante seguras – e quase sempre dão certo.

As tais caminhadas espaciais são realizadas por diversos motivos, incluindo a realização de experimentos científicos e o teste de novos equipamentos. Os astronautas também saem das espaçonaves para consertar satélites ou outras naves que já estão no espaço – em vez de trazê-los de volta à Terra, é mais prático ajeitar por lá mesmo.

Até hoje, a Nasa nunca tinha realizado uma caminhada apenas com astronautas mulheres. Mas isso estava prestes a mudar.

Como parte da Expedição de número 59, as astronautas da Anne McClain e Christina Koch realizariam a primeira operação totalmente feminina em 29 de março. Além delas, todo o time de apoio terrestre da caminhada também seria composto por mulheres: Mary Lawrence como diretora principal, e a dupla Kristen Facciol e Jackie Kagey no controle de voo.

Facciol foi quem primeiro anunciou a empreitada no Twitter, em 1 de março:

Continua após a publicidade

“Acabei de descobrir que estarei no console dando suporte para a PRIMEIRA CAMINHADA ESPACIAL TOTALMENTE FEMININA com @AstroAnnimal e @Astro_Christina e eu não consigo conter minha empolgação!!!!”

Para a tristeza geral, porém, o sonho acabou – ou, ao menos, foi adiado. Em comunicado desta segunda (25), quatro dias antes da data marcada, a Nasa afirmou que a caminhada só com mulheres não poderá acontecer desta vez, porque não há trajes espaciais adequado para as duas.

Uma das astronautas, Anne McClain, abrirá mão de seu lugar para o astronauta Nick Hague, um colega do sexo masculino. O problema aconteceu porque McClain originalmente havia afirmado que um traje do tamanho grande seria o ideal. Depois de uma caminhada realizada no dia 22, porém, ela atestou que o tamanho médio era mais adequado para a missão. Infelizmente, apenas um traje desse tamanho estará pronto até sexta-feira (29), e ficará com Koch.

“Anne treinou em ‘M’ e ‘G’ e pensou que poderia usar um G na caminhada espacial, mas percebeu depois da [última] caminhada que o M vestiria melhor”, disse Stephanie Schierholz, uma porta-voz da Nasa. “Neste caso, é mais fácil (e mais rápido!) Mudar os astronautas do que reconfigurar o traje espacial”. Apesar da tristeza, a agência afirmou que a segurança da astronauta vem em primeiro lugar.

A primeira mulher a realizar uma caminhada espacial foi a cosmonauta soviética Svetlana Savitskaya, há 35 anos. Mais de 500 pessoas já foram ao espaço, mas apenas 11% foram mulheres. A Expedição 59, da qual McClain e Koch fazem parte, é a quarta expedição da história composta por duas mulheres ao mesmo tempo, dentre as quatro da tripulação.

Continua após a publicidade

Publicidade