GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

No tempo em que as cobras tinham pernas

Pachyrachis problematicus é o nome de um réptil extinto há 100 milhões de anos que, ao ser descoberto no final dos anos 70, foi classificado como um lagarto. Este ano o biólogo Michael Caldwell, da Universidade de Alberta, Canadá, provou que o esqueleto, apesar de ter patas, pertenceu a um ancestral das cobras. A evolução mostra mesmo que as serpentes surgiram a partir de alguns répteis que aos poucos perderam os membros e aprenderam a rastejar. O desafio era achar um fóssil que ao mesmo tempo comprovasse a teoria e mostrasse, na prática, como se deu a transformação. E aí o problematicus, apesar do nome, promete ser uma solução, pois seus ossos estão em perfeitas condições. “Dá para ver as patas lindamente”, disse Caldwell à SUPER.

Sumiu mas deixou rastro

Na serpente fóssil, dá para ver as patas que suas suas tataranetas não têm mais.

A problematicus, de 100 milhões de anos, tem patas no final da coluna vertebral