Clique e assine a partir de 8,90/mês

O seu apetite pode estar sendo controlado por bactérias

Isso quer dizer que você pode ficar "cheio" mesmo com a barriga vazia. Basta que suas bactérias já estejam satisfeitas.

Por Ana Luísa Fernandes - Atualizado em 4 nov 2016, 19h03 - Publicado em 26 nov 2015, 15h15

Um novo estudo realizado na França aponta que as bactérias intestinais Escherichia coli (E.coli) produzem proteínas que suprimem o apetite 20 minutos após as refeições. Elas liberam as proteínas da saciedade depois de terem nutrientes o suficiente para si próprias. Ou seja: pode ser que a quantidade de alimento que você ingere esteja sendo controlada pelas necessidades de um ser microscópico.

A pesquisa analisou as proteínas produzidas pela E.coli no intestino de ratos. Vinte minutos após as refeições, elas começaram a liberar proteínas diferentes das que estavam produzindo antes. A contagem de minutos foi importante para as conclusões: 20 minutos é o tempo que leva para que uma pessoa se sinta satisfeita após comer. Em um teste, as proteínas, de nome ClpB, foram isoladas e injetadas nos ratos. A intenção era ver como elas afetariam o apetite dos animais. O resultado: todos acabaram comendo menos.

A explicação para o fenômeno é que a ClpB estimula a liberação do hormônio Peptídeo YY, que está ligado ao sentimento de saciedade. Isso quer dizer que, quando você não aguenta nem olhar para mais um pedaço de bolo, não é porque o seu estômago ou intestino estão operando em capacidade máxima. É que suas bactérias já estão satisfeitas.

Continua após a publicidade

“O nosso estudo mostra que as proteínas provenientes da E. coli podem estar envolvidas nas mesmas vias moleculares que são utilizadas pelo organismo para emitir o sinal de saciedade. Agora, nós precisamos saber como o microbioma intestinal alterado pode afetar essa fisiologia”. Uma das possíveis aplicações da novidade é o tratamento em pessoas obesas. E, além disso, entendendo melhor essa relação do corpo humano com as bactérias nele presente, a ciência poderá desvendar comportamentos como a compulsão alimentar e outros distúrbios.

 
Publicidade