Clique e assine a partir de 8,90/mês

Super poderes animais

Cachorros têm um olfato Apuradíssimo, morcegos reconhecem objetos pelo som e lagartixas regeneram membros cortados. Por que você não consegue? é o que alguns pesquisadores querem mudar.

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h36 - Publicado em 31 mar 2006, 22h00

Cachorros têm um olfato Apuradíssimo, morcegos reconhecem objetos pelo som e lagartixas regeneram membros cortados. Por que você não consegue? é o que alguns pesquisadores querem mudar. A revista americana New Scientist pesquisou as possibilidades – e as dificuldades – de um dia transferirmos superpoderes dos bichos para os humanos.

Radiação e reação

A radioatividade quebra o DNA em pequenos fragmentos e pode levar à morte. Mas existe uma criatura capaz de suportar até 100 vezes mais radiação que nós: a bactéria Deinococcus radiodurans. A técnica dela – copiar muitas vezes o mesmo fragmento – também é feita, em menor grau, por humanos. Modificações genéticas em bebês podem aumentar essa capacidade. Em adultos, é bem mais difícil.

Tudo a ver

Continua após a publicidade

Humanos mal vêem um rato a 50 metros de distância, mas aves de rapina fazem isso a mais de 350 metros. Um jeito de chegar lá é colocar mais receptores nas nossas retinas, o que pode exigir cirurgias de aumento de olhos. Enxergar em ultravioleta, como fazem borboletas e abelhas, doeria menos: terapias utilizando seqüências genéticas desses animais poderiam mudar as freqüências percebidas pelas nossas retinas.

Ouvido ou morto

Detectar sons muito baixos é vital para corujas, mas difícil para humanos por conta do formato das nossas orelhas. Também deixamos de ouvir freqüências altas, como as ouvidas por morcegos, porque o nosso aparelho auditivo fica escondido no interior dos ouvidos. Cirurgias nos dariam orelhas sensíveis e implantes eletrônicos ampliariam a gama de sons que podemos captar.

Segure o tchan

Continua após a publicidade

Cangurus jamais precisariam de pílulas anticoncepcionais. Em circunstâncias difíceis, como falta de alimento ou excesso de doenças, eles interrompem naturalmente a gravidez até épocas melhores. Geoff Shaw, da Universidade de Melbourne, Austrália, é um dos cientistas que pesquisam essa façanha, e acredita que um dia poderemos dar às mulheres o mesmo recurso.

Sem sono nem vela

Aves migratórias não dormem por semanas, então por que você tem que fazer isso todo dia? Drogas existentes, como o Modafinil, deixam uma pessoa acordada por 48 horas com poucos efeitos colaterais. Os laboratórios estudam agora drogas mais poderosas. Alguns prometem que em breve será possível se virar com 3 ou 4 horas de sono por dia, sem problemas.

Olfato consumado

Continua após a publicidade

Cachorros reconhecem qualquer coisa pelo cheiro. A bióloga Debra Ann Fadool, da Universidade da Flórida, EUA, acha que poderíamos fazer o mesmo. Ao bloquear o gene Kv1.3 em ratos, ela aumentou entre 1 000 e 10 mil vezes a sensibilidade deles a cheiros. Também temos esse gene – resta saber o que ele pode fazer por nós.

Dá uma mãozinha

Corte a pata de uma lagartixa e, 3 meses depois, lá está uma outra. De alguma forma, elas cobrem a região de células-tronco, normalmente encontradas só em embriões, que se dividem até formar uma perna nova. Como os humanos têm 85% dos genes parecidos com os dos anfíbios, adultos teriam uma habilidade “adormecida” de também regenerar seus órgãos.

Sem ar não custa nada

Continua após a publicidade

Algumas focas da Antártida suportam até 30 minutos sem respirar. Elas têm músculos cheios de mioglobina, uma proteína capaz de armazenar grande quantidade de oxigênio, o que permite concentrar quase todo o sangue no cérebro durante os mergulhos. Por meio de drogas ou terapias genéticas, cientistas da Universidade do Texas pesquisam maneiras de aumentar a mioglobina nos músculos humanos.

Publicidade