Assine SUPER por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Um raro eclipse solar “híbrido” vai acontecer nesta quinta

Fenômeno acontece, em média, uma vez a cada década. Ele não será diretamente visível do Brasil, mas terá transmissão pelo YouTube. Veja como esse tipo de eclipse se forma - e confira como assistir

Por Luisa Costa
18 abr 2023, 17h05

Nesta quinta (20), habitantes da Austrália, Indonésia e Papua Nova-Guiné vão presenciar um fenômeno que acontece, em média, uma vez por década: um eclipse solar híbrido. A última vez que esse tipo raro de eclipse deu as caras foi em novembro de 2013, na África Central; a próxima aparição está prevista para 2031.

Mas o que é um eclipse solar híbrido? Veja só: eclipses solares acontecem quando a Lua passa entre o Sol e a Terra, bloqueando a luz do astro-rei por um curto período em determinada área do planeta. Este bloqueio pode ser total ou parcial e conferir aparências diferentes ao fenômeno.

Observe o gif abaixo. Quando a Lua se posiciona entre o Sol e a Terra, projeta uma sombra no planeta. Esta sombra é dividida em duas partes: umbra (a região central e mais escura da sombra) e penumbra (a área restante, mais clara).

Gif mostrando um eclipse solar.
(NASA's Goddard Space Flight Center/Reprodução)

As pessoas na umbra estão perfeitamente alinhadas com a Lua e o Sol. Elas experimentam um eclipse solar total: o céu fica escuro como se fosse noite, porque o satélite bloqueou completamente a luz solar. Pessoas na penumbra experimentam um eclipse parcial: para elas, a estrela adquire aparência semelhante à da Lua nas fases crescente ou minguante.

Também existem eclipses “anulares”, em que se vê um “anel de fogo” no céu. Eles acontecem quando a Lua passa entre o Sol e a Terra, mas não está perto o suficiente de nós para que pareça tão grande quanto a estrela – e a esconda por completo. Isso ocorre porque sua órbita é elíptica, e não perfeitamente circular, então às vezes se afasta mais do planeta.

Continua após a publicidade

O eclipse solar híbrido, que acontecerá nesta quinta-feira (20), é uma junção destas aparências. Nesta ocasião, a Lua está na distância exata para que, enquanto ela se move ao redor da Terra, ocorra a transição entre o eclipse solar anular (quando o satélite não projeta a umbra) e o eclipse total (quando projeta).

O fenômeno será visível na noite de quinta-feira, entre as 22h36 e 3h59 no horário de Brasília (veja aqui um mapa do eclipse). Para conferir, você pode recorrer a transmissões ao vivo do evento, como a disponível abaixo.

Continua após a publicidade
Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.