Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Oráculo

Por aquele cara de Delfos Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.
Continua após publicidade

Em viagens muito longas, os pilotos ficam o tempo todo acordados?

Não. Rola um revezamento para a soneca.

Por Carolina Fioratti
Atualizado em 27 Maio 2020, 15h31 - Publicado em 20 abr 2020, 19h07

Não. Rola um revezamento para a soneca. Pegue o exemplo de um voo entre São Paulo e Nova York, que dura dez horas e costuma ter três pessoas na cabine (dois comandantes e um copiloto). Na primeira hora após a decolagem e na última hora antes do pouso, os três precisam estar acordados. As oito horas restantes são divididas em três turnos, com duas horas e quarenta minutos de sono para cada um. Eles comem os mesmos pratos que são servidos aos passageiros, mas a recomendação é não lotar o bucho para não passar mal – até porque a pressurização da cabine mexe com a barriga.

Apesar de parecer o contrário, os voos internacionais têm uma carga de trabalho bem mais leve. Em uma jornada nacional, pode-se realizar até sete pousos por dia, e são eles que causam mais desgaste mental. “Eu voei na ponte aérea, ia três vezes por dia ao Rio de Janeiro, ou seja, eram seis decolagens e seis pousos numa área congestionada e de pista curta”, relata Josué de Andrade, ex-piloto e diretor da EJ Escola de Aeronáutica.

Pergunta de @luizabevitori, via Instagram.

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.