Assine SUPER por R$2,00/semana
Imagem Blog

Oráculo

Por aquele cara de Delfos
Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.
Continua após publicidade

Retratos antigos raramente têm sorrisos. Quando sorrir virou hábito em fotos?

Antes do sorriso, a moda era fazer biquinho de boca fechada.

Por Maria Clara Rossini
17 nov 2023, 08h43

Foi uma mudança gradual. Uma pesquisa da Universidade da Califórnia analisou 37 mil retratos de anuários americanos tirados entre 1905 e 2013. Na década de 1910, as bocas saiam praticamente horizontais na foto. A partir de 1920, os cantos dos lábios começam a subir. O sorriso só aparece a partir de 1940.

Os pesquisadores usaram o ângulo e geometria das bocas para analisar a evolução dos sorrisos nas últimas décadas. No gráfico abaixo, dá para ver que a curvatura da boca e intensidade dos sorrisos cresceu com o tempo. 

-
(Reprodução/Reprodução)
-
(Reprodução/Reprodução)

Uma possível razão é o alto tempo de exposição das primeiras máquinas, no século 19. Era necessário ficar na mesma posição por cinco minutos a meia hora para dar tempo de a câmera registrar a imagem. E é mais fácil manter uma cara séria do que um sorriso imóvel.

Continua após a publicidade

Mas isso não explica tudo. Mesmo com o avanço das câmeras e diminuição do tempo de exposição, no final do século 19 e início do século 20, as pessoas ainda preferiam manter a cara fechada.

Outra razão é cultural. Além de fotos serem uma oportunidade rara – o que justifica uma feição solene –, uma boca pequena fazia parte do padrão de beleza do séc. 19. Em vez do “xis”, alguns fotógrafos pediam que os modelos falassem prunes (“ameixa”, em inglês), formando um biquinho.

Além disso, tirar fotos era caro, algo que só se faria algumas vezes ao longo da vida. Tratava-se de um momento solene, já que aquela seria a imagem pela qual você seria lembrado no futuro. A situação requeria uma postura séria, e não de brincadeira.

Continua após a publicidade

Uma das principais responsáveis por inserir os sorrisos nas fotos foi a Kodak, uma empresa de fotografia analógica. À medida que as câmeras ficaram mais acessíveis e populares, a Kodak fez campanhas de marketing para associar a fotografia a algo prazeroso, como férias e comemorações. Fotógrafos profissionais eram instruídos a vender sessões de fotos para famílias em feriados e momentos de lazer.

A empresa investiu em slogans do tipo “Guarde seus momentos felizes com a Kodak” e “Mais prazer em seus momentos”. Um anúncio de 1908 já mostra uma moça sorrindo enquanto segura uma câmera portátil.

Na década de 1920, diversas empresas queriam associar seus produtos à felicidade – então as fotos de campanhas de marketing passaram a mostrar pessoas alegres. De tanto ver sorrisos em fotos, nos acostumamos a sorrir também 🙂

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.