Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Se Conselho Fosse Bom Por Blog Coluna semanal de perguntas práticas, sentimentais e existenciais enviadas por leitores da SUPER. Por Karin Hueck

Quero ir para a cama com um homem 20 anos mais velho. Devo?

Nessa semana, os leitores querem saber se devem ter certos affairs ou não. E se dão uma chance para um cara que resolveu morar com a ex-esposa.

Por Karin Hueck Atualizado em 19 jan 2017, 12h43 - Publicado em 18 jan 2017, 17h57

Olá, eu tenho 20 anos, trabalho em um escritório há um ano e meio e conheci lá um homem interessante. Trabalhamos juntos e há alguns meses começamos a conversar por SMS. Está tudo  numa boa e não falamos de trabalho em nenhum momento. Nos damos superbem e ele até já me ajudou durante um momento difícil que passei. Enfim, tenho uma vontade enorme de dormir com ele, mas tem um problema: ele tem 40 anos! E agora, parto para cima? Fico na minha? Deixo rolar?
– ME AJUDA
Cara me ajuda. Sou contra as pessoas passarem vontade. Se você acha que esse cara é legal e atencioso (e tem certeza de que ele não é casado ou está escondendo algum relacionamento de você), não vejo nenhum motivo para você não satisfazer os seus ~desejos carnais~. Mas, se você tiver intenção de transformar o negócio em um namoro estável, sugiro um pouco mais de cuidado. Vinte anos é uma diferença considerável. O mundo está cheio de casais com idades muito diferentes, é claro, e não quer dizer que não sejam boas relações. Mas tendo a acreditar que quando uma das pessoas é muito jovem (e você tem apenas 20 anos, mal saiu da adolescência), é possível que você entre no relacionamento em pé de desigualdade. Ele sempre estará em uma posição de mais segurança e experiência – o que pode não ser legal para você, e pode até influenciar nas suas atitudes e opiniões. Não estou dizendo que não vai dar certo. Só insisto: vá com calma. E, se aparecer alguém legal mais perto da sua idade, não deixe a chance passar.

 

Eu fiquei viúva há dois anos. Um ano depois, eu me envolvi com um homem separado com três filhos. Somos ótimos juntos, amigos, companheiros, uma transa maravilhosa. Ele insiste em dizer que nunca se relacionou com alguém igual a mim. Ficamos juntos um ano. A ex esposa, psicóloga, fez fez a mente dos filhos para não me aceitarem. E a situação ficou difícil pois ele só podia visitar os filhos na casa dela. Ela não permitia que eles viessem pra casa onde morávamos juntos. Dizia que as crianças estavam sofrendo, que ele estava criando o filho de outra pessoa, pois eu tenho um filho do falecido, e deixando os dele de lado. Tanto infernizou que conseguiu com que ele voltasse pra casa. Desde o início do nosso relacionamento ele me dizia que o casamento acabou pois não se davam mais bem, muitas brigas, várias tentativas de divórcios, um dormia na cama outro no sofá, essas coisas. Tudo isso foi confirmado por quem frequentava a casa deles e também pelo filho mais velho. Ele ainda me manda mensagem, diz que tem saudade, que quer me ver. Não sei o que eu faço. Se luto por ele ou se desisto.
– Quero meu homem de volta.
Cara quero. Acho que você precisa direcionar a sua frustração para quem realmente merece: o seu namorado. Ele que precisa estabelecer limites para a ex-esposa e decidir até onde ela terá poder sobre a sua vida. Se ela está impedindo-o de ver os filhos, ele pode entrar com um pedido na justiça para que as regras dos encontros sejam claras, objetivas e em território neutro. Mas ninguém o obrigou a se mudar de volta para a casa da ex-mulher. Caso ele insista em ficar por lá e continue entrando em contato por mensagens, sugiro que você se mantenha afastada. Não se contente com um relacionamento pela metade. Você está sendo bem paciente e merece ter uma relação plena. Se você continuar com ele mesmo na casa da ex, ele não terá nenhum estímulo para deixar você mais feliz.

 

Olá, estou aqui porque estou em uma situação bastante complicada. Namoro há 10 meses e minha sogra é tão protetora que acaba sendo possessiva. Ela finge gostar de mim, mas eu não consigo me sentir bem quando a encontro. Ela mora em outra cidade, e meu namorado foi nas férias passar um tempo em família. Depois ele quis vir me visitar, mas ela não deixou – e olha que ele já tem 20 anos! No começo do relacionamento, ela me disse que não queria que ele namorasse. Mas ele não fala nada. Eu fico quieta e, no começo, achei que ela estava apenas com ciúmes bobo de mãe. Ele passa todos os feriados na casa dos pais. E não sei o que fazer. Não quero me colocar numa briga e fazê-lo se virar contra ela, até porque é a mãe dele, mas também não quero ficar assim. O que fazer?
–  Nora desorientada
Cara nora desorientada. Me parece bem claro o que você deve fazer: terminar com ele. Acho um pouco estranho um rapaz de 20 anos querer passar todos os feriados com a mãe. E acho mais estranho ela proibi-lo de te ver – e ele ainda obedecer! Acredito que as pessoas tendem a fazer aquilo que elas têm vontade. E ele não parece estar morrendo de vontade (ou ter condições psicológicas) de romper essa relação esquisita com a mãe. Procure alguém que combine mais com você – e use essa experiência no futuro como uma recordação anedótica. Algum dia, você vai rir a valer dessa sogra.

Continua após a publicidade

Publicidade