Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Bollywood: a maior fábrica de filmes mundial

É glamour. É ação. Galãs de bigode e donzelas de sari. A maior fábrica de filmes mundial dá espetáculo em telas e cartazes

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h54 - Publicado em 19 fev 2011, 22h00

Os memoráveis

Você vê aí dois clássicos de Bollywood. Em Sholay (à esquerda), um policial contrata mercenários para se vingar do assassino da sua família. O filme fez tanto sucesso que muitos indianos sabem trechos de diálogos de cor. Mother India (à direita) é dramalhão: a penosa história de uma mãe que luta para criar os filhos. Pôsteres como estes eram feitos à mão por desenhistas e depois reproduzidos. Como o cartaz de Abhayer Biye, abaixo. Nos anos 90, essa arte perdeu espaço para os pôsteres feitos digitalmente.

O rocambolesco

No coração dos Rajputs, casta de guerreiros e militares, o amor é motivo para conflitos infindáveis. A trama se passa no Rajastão dos anos 80, mas até hoje a tradição das castas segue firme por lá.

Os envergonhados

Filmes de Bollywood não têm beijos ardentes, têm beijos constrangidos. Os filmes são o reflexo da sociedade indiana, que não é muito afeita a demonstrações públicas de amor. O cartaz do filme Aashiqui diz tudo – tem que namorar escondido. E a Lady James Bond? O cartaz diz “Mais uma bomba sexual do sul”. E ainda assim ela está toda coberta, de um jeito que não escandalize a moral do pessoal.

Publicidade