GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Folhas da Relva

Walt Whitman

NOME ORIGINAL_Leaves of Grass (Estados Unidos)
EDIÇÃO NO BRASIL_ Brasiliense; 1983

DO QUE TRATA

A primeira edição, bancada pelo próprio poeta, conta com um prefácio e 12 poemas. Nas 4 décadas seguintes, o autor continuou trabalhando em outras edições, que resultaram em 383 poemas. A democracia norte-americana, o espírito patriótico, a guerra e a sexualidade estão entre os principais temas abordados na obra. Seus versos retratam o homem simples, a prostituta, os soldados da Guerra da Secessão (fruto do confronto de 2 modelos econômicos vigentes nos Estados), o norte industrializado e abolicionista, e o sul, latifundiário, aristocrata e escravagista, entre 1861 e 1865.

QUEM ESCREVEU

Walt Whitman nasceu em 1819, em Long Island, fi lho de um fazendeiro. Trabalhou como editor de algumas revistas e exerceu a função de enfermeiro na Guerra de Secessão, o que serviu de inspiração para diversos poemas.

POR QUE MUDOU A HUMANIDADE

Considerada a obra fundadora da poesia moderna americana, Folhas da Relva inova tanto do ponto de vista formal, pois inaugura o uso de versos livres e longas linhas rítmicas, quanto do conteúdo: defendeu a democracia e não falou somente de assuntos inatingíveis, mas de personagens prosaicos.

 

Canto a mim mesmo

Canto a mim mesmo

Celebro a mim mesmo

e canto a mim mesmo:

e o que eu assumo, vocês devem assumir,

pois cada átomo que a mim pertence

também a vocês pertence.

Folgo e convido minha alma,

dito-me e folgo à vontade

vendo no estio uma lança

de capim

Minha língua, cada átomo

do meu sangue, se forma

deste chão, deste ar:

nascido aqui, de pais aqui nascidos

de pais quanto a isso iguais

e os pais deles também,

eu, agora com 37 anos,

em plena saúde vou

contando não parar

até a morte

Crenças e escolas em estado latente,

por enquanto afastadas um pouquinho,

quanto para elas basta,

porém não esquecidas,

ao bem e ao mal dou guarida

e em qualquer circunstância

me permito falar

– natureza sem confronto

com a energia original

(Tradução de Geir Campos)