GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

O que difere o mercuriocromo do mercúrio de garimpo?

O mercúrio de garimpo é o metal puro, e o mercuriocromo é uma mistura com o corante fluoresceína e água.

Cleiton Luis Koch, Jaraguá do Sul, SC

O mercuriocromo é formado pela reação de mercúrio, que é um metal, e um corante chamado fluoresceína. O composto resultante é dissolvido em água. Embora seja extremamente tóxico para as bactérias – daí ser usado para curar ferimentos –, o mercuriocromo é inofensivo ao homem. “Já o mercúrio dos garimpos é metal puro, que nas condições ambientais apresenta-se na forma líquida”, diz o químico José Atílio Vanin, da Universidade de São Paulo. Ele é capaz de juntar pedacinhos de ouro e formar um amálgama. O mercúrio metálico é perigoso para alguns animais, como os peixes, por exemplo. Eles são os que mais sofrem, já que os rios próximos às áreas de garimpo contêm altos índices do metal na água. Quando ingerida, a substância se transforma em íons (átomos dotados de carga elétricas) contaminando o animal. O mercúrio na forma liquida – desde que em quantidades pequenas – não causa danos ao organismo humano. É nocivo se for absorvido em forma de íons ou de gás.