Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Política é coisa séria?

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h48 - Publicado em 31 jul 2004, 22h00

Fábio Marton

Não necessariamente. Não é de hoje que o sistema político tem sido alvo da mais deslavada avacalhação por parte dos cidadãos. Charges, piadas e programas de TV ridicularizam governantes e governos, numa prova de que a democracia tem um pujante lado cômico. Mas alguns levam a esculhambação às últimas conseqüências e decidem satirizar o sistema por dentro, fundando partidos esdrúxulos por protesto ou pura diversão. Conheça alguns dos partidos mais bizarros do mundo e as propostas de quem faz política por não ter mais o que fazer.

Para saber mais

http://www.omrlp.com – Official Monster Raving Loony Party

http://www.nazi.org – National Socialist Libertarian Green Party

http://www.natural-law-party.net/brazil/ – Partido da Lei Natural

Partido dos Rinocerontes (Rhinoceros Party)

CLASSIFICAÇÃO: Gozação

Continua após a publicidade

ORIGEM: Canadá, 1969-1994

DESCRIÇÃO: Em 1959, os paulistanos “elegeram” o rinoceronte Cacareco como vereador. Os canadenses gostaram da idéia. Para eles, o animal é perfeito para representar um partido, já que políticos são naturalmente “lerdos, cascudões e meio burros”

PLATAFORMA

• Abolir a lei da gravidade

• Instituir a ignorância como a terceira língua oficial do Canadá

• Anexar os Estados Unidos para aumentar a temperatura média do país

Partido da Lei Natural (Natural Law Party)

CLASSIFICAÇÃO: Sério

ORIGEM: Internacional, desde 1992

DESCRIÇÃO: Maharishi Mahesh Yogi, guru dos Beatles, fundou Partidos da Lei Natural em vários países. No final dos anos 90, a filial brasileira propôs a construção de um radiotransmissor de “energias positivas”: a torre védica, um prédio em formato de pirâmide com uma cúpula indiana

PLATAFORMA

• Criar um sistema de saúde baseado em medicina natural indiana

• Criar um escudo invisível de segurança nacional, sustentado por peritos em meditação transcendental

Partido Oficial dos Lunáticos Monstruosamente Delirantes (Official Monster Raving Loony Party)

CLASSIFICAÇÃO: Gozação

Continua após a publicidade

ORIGEM: Inglaterra, desde 1983

DESCRIÇÃO: Inspirado no grupo de comediantes Monty Python, o partido chegou a obter votações expressivas durante os anos 90, mas não conseguiu eleger nenhum candidato

PLATAFORMA

• Obrigar carecas a usar chapéus, para evitar que o reflexo da luz solar atinja pilotos de avião

• Discutir o porquê de haver apenas um smurf fêmea

• Incluir as provas da corrida no saco e do ovo na colher na Olimpíada

Partido Polonês dos Amantes de Cerveja (Polska Partia Przyjaciól Piwa)

CLASSIFICAÇÃO: Era gozação, hoje é sério

ORIGEM: Polônia, 1990-1992

DESCRIÇÃO: Concebido para ser uma piada, o partido teve sucesso estrondoso, elegendo 16 cadeiras para o parlamento polonês em 1991. Envolvidos na política real, os militantes traíram a boemia e adotaram o sisudo nome de Programa Econômico Polonês

PLATAFORMA

• Criar pubs “culturais” para organizar discussões políticas

• Abandonar o consumo de vodca e incentivar o consumo de cerveja

• Combater o alcoolismo

Partido Verde Nacional Socialista Libertário Americano (National Socialist Libertarian Green Party)

CLASSIFICAÇÃO: Não se sabe

ORIGEM: EUA, desde 2001

DESCRIÇÃO: Movimento bastante obscuro, prega a reabilitação do “lado bom” do nazismo

PLATAFORMA

• Lutar pelas causas ambientalistas

• Criar um país para os índios americanos

• Banir os imigrantes para seus “ecossistemas naturais” – os negros para a África, os judeus para Israel

• Combater a “contaminação” da cultura pelo cristianismo, judaísmo e islamismo – religiões não indo-européias

Continua após a publicidade

Publicidade
Comportamento
Política é coisa séria?
Fábio Marton Não necessariamente. Não é de hoje que o sistema político tem sido alvo da mais deslavada avacalhação por parte dos cidadãos. Charges, piadas e programas de TV ridicularizam governantes e governos, numa prova de que a democracia tem um pujante lado cômico. Mas alguns levam a esculhambação às últimas conseqüências e decidem satirizar […]

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

Publicidade