Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

A piada imortal: 5 curiosidades sobre as adaptações do Coringa

Frank Sinatra queria o papel, mas não conseguiu. Jack Nicholson topou, mas impondo uma condição singela. Veja esses e outros casos de bastidores.

Por Rafael Battaglia Atualizado em 23 out 2020, 15h29 - Publicado em 23 set 2019, 17h10

Quase 80 anos depois da primeira aparição nos quadrinhos, o Coringa coleciona diversas adaptações – e ótimas histórias de bastidores. Confira algumas delas, com os atores que já o interpretaram:

1 – Cesar Romero (1966-1968)

O cantor Frank Sinatra queria o papel do vilão na série. Em 1960, ele e Romero atuaram juntos na primeira versão de Onze Homens e Um Segredo (pois é: o filme de 2001, estrelado por George Clooney e Brad Pitt, é na verdade um remake).

2 – Jack Nicholson (1989)

Inicialmente, ele estava relutante em aceitar o papel. Para convencê-lo, o diretor Tim Burton e o produtor Peter Guber viajaram a pedido do ator até sua fazenda em Aspen, nos EUA.

Jack havia os convidado para um passeio à cavalo, no qual poderiam conversar sobre o filme. O problema era que Burton nunca havia cavalgado antes, e não fazia ideia de como fazer isso. Guber tratou de dizer a ele: “Hoje você vai precisar saber montar!”. No fim, deu certo, e Nicholson aceitou o papel.

3 – Heath Ledger (2008)

Para criar as cicatrizes do personagem, a produção se inspirou em algo real: o Glasgow smile (também chamado de Chelsea smile, golpe que fere os cantos da boca de alguém com um corte.

Continua após a publicidade

Glasgow smile se popularizou com as gangues britânicas a partir da década de 1920, e pode ser feito tanto com uma faca quanto outro objeto cortante, como uma garrafa quebrada. O ator Tommy Flanagan, da série Sons of Anarchy, adquiriu uma cicatriz do tipo ao ser atacado do lado de fora de um bar na Escócia.

4 – Jared Leto (2016)

A versão de Leto para o palhaço de Gotham não foi a das mais elogiadas. Mas vamos dar um desconto para ele: a participação do seu personagem em Esquadrão Suicida durou menos que 15 minutos. O próprio ator ficou surpreso com a versão final do filme quando ele estreou.

Após as críticas negativas, o diretor David Ayer revelou que se arrependeu das decisões que tomou para o Coringa. Ele disse que, se pudesse voltar atrás, colocaria o palhaço como o vilão principal do filme. Leto, porém, não foi confirmado para a sequência do longa

5 – Joaquin Phoenix (2019)

Phoenix fugiu das HQs para criar uma nova versão do vilão – que dança, inclusive. Os passos saíram de The Old Soft Shoe, uma apresentação de 1957 do ator Ray Bogler (que viveu o Espantalho de O Mágico de Oz):

Outro Coringa memorável? Mark Hamill (o Luke Skywalker de Star Wars) é o principal dublador das animações do vilão. Dá uma olhada:

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)