Clique e assine a partir de 8,90/mês

Como o coronavírus tem afetado a indústria do entretenimento?

BTS cancelando show, 007 com estreia adiada... Saiba quais são os eventos prejudicados ao redor do mundo devido ao COVID-19.

Por Carolina Fioratti - Atualizado em 25 mar 2020, 12h25 - Publicado em 12 mar 2020, 17h35

O novo coronavírus chegou a mais de 100 países, infectou cerca de 127 mil pessoas e a situação já foi definida como uma pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O alarde é global, e suas consequências vão além da ameaça à saúde. A economia é afetada, a educação também – mas, e a cultura? Estima-se que, até o fim do surto, a indústria do entretenimento terá um prejuízo de U$5 bilhões.

A perda é consequência dos diversos cancelamentos de shows e eventos ao redor do mundo. Autoridades de diversos países pedem que a população evite grandes aglomerações por causa do contágio de Covid-19.

Em relação ao adiamento da estreia de filmes e séries, basta lembrar que, só na China, 70 mil salas de cinema foram fechadas. O retorno seria baixo, afinal, quem iria no cinema numa situação dessas? 

Mas vamos por partes. Entenda quais foram as principais mudanças (negativas) que aconteceram no setor showbiz graças ao coronavírus.

Continua após a publicidade

Cinema

O festival de cinema South by Southwest (SXSW) começaria nesta sexta (13) e se estenderia até o dia 22 de março. O evento, que rolaria em Austin (Texas), teria a presença de grandes produtoras, como a Netflix, que iria exibir cinco novos filmes no festival. Além disso, um terço dos funcionários que trabalhariam no evento perderam seus empregos, enquanto aqueles que iriam como visitantes ficaram sem direito ao reembolso. 

O filme Um Lugar Silencioso – Parte 2, da Paramount Pictures, estrearia em 18 de março, mas a data foi adiada. O estúdio ainda não remarcou o lançamento, mas a equipe deve esperar o fim do surto de coronavírus. “Vou esperar para lançar o filme até que todos possamos assistir juntos”, explicou o ator e diretor John Krasinski em seu Instagram

007: Sem Tempo para Morrer, 25º filme do espião James Bond, também estava com estreia marcada para março. Inicialmente, a produção havia apenas adiado a turnê de imprensa pela China, mas na semana passada comunicou que o longa só chegará às telonas em novembro.

Continua após a publicidade

Há também aquelas produções que nem estão prontas – e sabe-se lá quando estarão. Tanto Missão Impossível 7, da Paramount, quanto a série Falcão e o Soldado Invernal, do Disney+, estavam sendo gravados na Itália. Após todos os acontecimentos, as filmagens foram interrompidas. A série Riverdale, gravada em Vancouver (Canadá), também teve a produção de sua quarta temporada suspensa após notícias de que um membro da equipe havia entrado em contato com um infectado. 

Música

O Coachella, maior festival de música pop dos Estados Unidos, foi adiado de abril para outubro. O evento acontece durante seis dias nos desertos da Califórnia, e nesse ano receberia as artistas brasileiras Anitta e Pabllo Vittar. Ainda não há informações de que o line-up continuará igual.

O festival Stagecoach, que ocorreria na semana seguinte, também passou para outubro. Os brasileiros que já haviam comprado ingressos podem mantê-los para a nova data ou pedir reembolso. 

Continua após a publicidade

Para aqueles que gostam de eletrônica, vale dizer que o Tomorrowland (França) e o Ultra Music Festival (EUA) não vão acontecer. Ambos foram cancelados, e devem voltar a dar as caras apenas em 2021. 

Muitos outros artistas tiveram que cancelar shows de suas turnês em áreas consideradas de risco. Exemplos: o grupo BTS decidiu não se apresentar em Seul (Coréia do Sul), Madonna cancelou em Paris e a banda Green Day em alguns países asiáticos.  

E o Lollapalooza?

A organização do evento no Brasil remarcou o festival para os dias 4, 5 e 6 de dezembro. O anúncio foi feito na sexta-feira (13), pelo Twitter:

Continua após a publicidade

As edições do Chile e Argentina também foram adiadas: a primeira passou para o segundo semestre de 2020, mas a segunda ainda não tem data confirmada. 

Instituições históricas 

Continua após a publicidade

Grandes pontos turísticos da Europa, como o Museu do Louvre, em Paris, e o Coliseu, em Roma, estão de portas trancadas e sem previsão de abertura. Ainda na Itália, o parque arqueológico de Pompeia, a Galeria Degli Uffizi, em Florença, os museus do Vaticano e o palácio Scuderie del Quirinale, em Roma, também não podem ser acessados. 

Na China, local mais afetado e berço do vírus, estão fechados o Museu de Arte de Guangdong, em Guangzhou, o Museu de Arte da União, em Wuhan (epicentro da doença), o Museu Nacional de Arte da China, em Pequim, e até os parques da Disney em Hong Kong e Xangai. 

Outros eventos

No campo dos videogames, a Electronic Entertainment Expo (E3), maior evento de jogos eletrônicos do mundo, também foi cancelada. A convenção estava marcada para acontecer em Los Angeles (EUA), em março. Agora, os anúncios de empresas como ESA e Xbox devem ocorrer por meio de um evento digital. 

Publicidade