GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

O Oscar 2019 pode não ter nenhum apresentador

O ator e comediante Kevin Hart desistiu de apresentar a cerimônia. O Oscar já ficou cinco vezes sem nenhum apresentador. Entenda a polêmica da vez.

Pela primeira vez em 30 anos, a cerimônia do Oscar pode não ter um apresentador. Isso porque o ator e comediante Kevin Hart anunciou no último dia 6 que não estará mais no comando do show em 2019.

A notícia veio dois dias após Hart confirmar a sua participação na edição do ano que vem. O motivo para a desistência? Uma polêmica em torno do ator, depois que usuários do Twitter resgataram postagens antigas nas quais ele faz piadas homofóbicas.

De acordo com um vídeo de Hart publicado no Instagram, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, que organiza o Oscar, ligou exigindo que ele fosse a público pedir desculpas pelas mensagens. No entanto, o comediante preferiu não atender ao pedido e desistir da apresentação.

Hart afirmou que desistiu do cargo para não “ser uma distração” na noite de premiação e pediu desculpas à comunidade LGBT pelo seu comportamento no passado. No entanto, ele recusou a ordem da Academia pois, segundo ele, o caso já havia voltado à tona diversas vezes, e que não gostaria de falar sobre ele novamente.

Sem apresentador?

Apesar da polêmica, a maior parte dos americanos concordou com a decisão de Hart. Uma pesquisa feita pela Morning Consult e pelo portal The Hollywood Reporter feita com 2202 pessoas mostrou que 44% dos entrevistados acham que essa foi a melhor saída, contra 26% que acham que ele não agiu da melhor maneira.

A enquete abordou o tema das publicações antigas em redes sociais, e se elas afetam ou não na formação de opinião sobre políticos, artistas e demais celebridades. Mas uma questão ainda permanece aberta: quem será o apresentador do Oscar do ano que vem?

Veja também

Existem algumas opções, e a primeira delas é simples: nenhum. De acordo com a revista Variety, um dos planos da Academia é fazer com que um monte de celebridades se revezem e apresentem o show, assim como o programa de esquetes Saturday Night Live.

Não é a primeira vez que isso acontece. O Oscar, que acontece desde 1929, já ficou sem nenhum apresentador em 5 ocasiões: 1939, 1969, 1970, 1971 e 1989. Nessa última vez, casais de Hollywood e artistas da mesma família foram escolhidos para apresentar as categorias do prêmio.

Onde está Billy Crystal?

Outra saída seria chamar alguém que já apresentou o Oscar anteriormente, e não faltam opções para isso, já que a lista de apresentadores que comandaram a premiação mais de uma vez é grande.

Bob Hope é o recordista nesse quesito. De 1940 a 1978, o comediante, morto em 2003, participou de 19 cerimônias. Em segundo lugar, está o ator Billy Crystal (o Mike de Monstros S.A.), que apresentou nove Oscars – a última vez foi em 2012.

Veja também

Pode ser também que role uma apresentação em dupla, ou até em grupo. Em 2010 e 2011, quem apresentou o Oscar foram, respectivamente, as duplas de atores Alec Baldwin e Steve Martin e James Franco e Anne Hathaway. Grupos com mais pessoas também não são algo incomum na história do prêmio. Em 1958 e 1959, houve o número recorde de 6 apresentadores.

Problemas de audiência

Segundo a Variety, uma opção pode ser convidar apresentadores da TV americana de talk-shows e programas de variedade. Isso é uma prática comum no Oscar desde os anos 1970 e, recentemente, nomes como Jimmy Kimmel, Ellen DeGeneres e Jon Stewart estiveram à frente da apresentação.

No entanto, escolher uma aposta segura como essa pode ser perigoso. A Academia está em busca de renovação após registrar esse ano a pior audiência do Oscar.

Foram 26,5 milhões de espectadores – em comparação, mais de 57 milhões de pessoas assistiram à vitória de Titanic em 1998.

O evento está mais curto, há mais candidatos para o troféu de Melhor Filme e até uma nova categoria chegou a ser proposta, em agosto. Resta saber se um novo apresentador (ou a ausência dele) vão ajudar a recuperar o público. A 91ª edição do Oscar acontece dia 24 de fevereiro.