GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Turma do Mauricio

No aniversário de 80 anos de Mauricio de Sousa, conheça um pouco da história de personagens marcantes da Turma da Mônica

Mauricio de Sousa era repórter policial quando publicou a primeira tira do Bidu, na Folha de S. Paulo, em 1959. De lá para cá, foram 250 personagens. Infelizmente, algumas delas se perderam. De todos esses, sete de seus dez filhos também viraram desenho: Mônica, Magali, Marina, Nimbus, Do Contra, Dudu e Marcelinho. Isso é que é pai coruja. Ou melhor, pai “coluja”!

Turma do Horácio

Horácio é o único personagem desenhado e roteirizado até hoje por Mauricio de Sousa. Muitos dizem que ele tem ciúme do bicho – que, apesar de ser um tiranossauro rex, é vegetariano. o criador comenta: “Ninguém conseguiu ainda pegar o jeito do Horácio, por isso sou escravo dele, estou condenado a escrever para o resto da vida”, diz.

Turma da Mônica

A turma mais volumosa da família Mauricio de Sousa começou apenas com personagens masculinos: Franjinha, Cebolinha, Jeremias. Até que, em 1963, o desenhista foi chamado de “misógino”. Depois de consultar o dicionário, Mauricio decidiu que teria de arrumar meninas para suas histórias. Chegou em casa e teve a inspiração: viu a filha Mônica, baixinha e brava, correndo com um coelho de pelúcia atrás da irmã Magali, que comia uma melancia inteira.

Piteco

Foi o homem das cavernas piteco quem achou horácio abandonado ao sol, ainda dentro do ovo. resolveu criá-lo, mas o animalzinho arrumou muitas confusões na aldeia de Lem e foi expulso. Piteco, ou Pithecanthropus Erectus da Silva, está sempre enfrentando feras, ora bichos pré-históricos, ora as mulheres de sua aldeia.

Pelezinho

O craquinho surgiu depois de várias conversas entre o desenhista e Pelé – foi o rei do futebol em pessoa quem sugeriu a criação dos outros personagens, a partir de suas lembranças de infância. O boleirinho, que teve gibi próprio entre 1977 e 1982, deve voltar neste ano.

Turma da Mata

Criado no início dos anos 60, O elefante verde Jotalhão logo ganhou fama: até hoje ele frequenta a embalagem de uma marca de massa de tomate. Na Turma da Mata, ele tem amigos como o Coelho Caolho, que vive com mais de 118 filhos em sua toca.

Papa-capim

O núcleo vive na Floresta Amazônica, mantendo as lendas e costumes dos índios. É a oportunidade para os roteiristas escreverem histórias sobre ambiente, um dos temas que Mauricio de Sousa gosta de privilegiar em suas historinhas.

O Astronauta

Para compor o fundo dos quadrinhos, ambientados no espaço, os arte-finalistas usam nanquim e bico-de-pena, e as cores branco, preto e cinza. “Vivo pesquisando revistas científicas para retratar o Universo da forma mais fiel possível”, diz o arte-finalista Sérgio Graciano.

Turma do Penadinho

Os coloristas do estúdio podem usar apenas 67 tons de cores para dar vida aos quadrinhos. Mas as cores mais sombrias, como roxo, azul-escuro e verde-escuro, só estão liberadas para os quadrinhos de terror, como os da turma do Penadinho. Outra curiosidade: nas tiras americanas, o nome do Penadinho é Bug-a-booo.

Bidu

A primeira criação de Mauricio de Sousa ganhou uma turma inteira. Bugu é um dos raros personagens que não saíram de sua cabeça, mas sim da de seu irmão Márcio. Márcio conta que Bugu é um auto-retrato: “Sempre tentando roubar a cena do irmão famoso…”

Tina

Quando nasceu, Tina era uma pré-adolescente, pouco mais velha que a Mônica. Usava colar hippie e um par de óculos enorme. Como o universo dela estava bem próximo ao da Mônica, o desenhista resolveu fazê-la crescer – além de dar vários retoques no visual, hoje bem feminino e incrementado.

Turma do Chico Bento

Chico Bento, o personagem principal da turma da roça, era um tio-avô do desenhista que morava no interior de São Paulo. Mauricio não chegou a conhecê-lo, mas cresceu ouvindo suas histórias, contadas pela avó – que, aliás, batizou e inspirou a Vó Dita.

Os Sousas (1970)

O casal classe média aparece só em tiras de jornais. Sousa trabalha num escritório e mora com a mulher e o irmão Mano.