GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

400 anos em 10

A serpente, bicho que em diferentes culturas simboliza o conhecimento, foi a imagem escolhida pela SUPER neste pôster que resume quatro séculos de ciência de Galileu aos principais ganhadores do Nobel. Na sua parede, os cientistas geniais que iluminaram a trajetória da SUPER em seus 10 anos de existência.

ASTRONOMIA

1718

O inglês Edmond Halley descobre que as estrelas têm movimento próprio. Antes, em 1682, ele havia se tornado o primeiro a calcular a órbita de um cometa, que recebeu seu nome.

1728

Baseado no fenômeno físico conhecido como aberração óptica, James Bradley consegue explicar o movimento periódico anual das estrelas.

1755

O filósofo alemão Immanuel Kant propõe a teoria segundo a qual o Sistema Solar foi formado pela condensação de uma nebulosa (nuvem concentrada de poeira cósmica).

1781

O astrônomo inglês (de origem alemã) William Herschel descobre o planeta Urano.

1784

William Herschel inicia o estudo sistemático das estrelas e desenvolve uma teoria sobre a formação do Universo e a distribuição das galáxias.

1846

O alemão Johann Galle, o primeiro a observar o anel de Saturno, descobre Netuno, com base em cálculos do francês Jean Le Verrier.

1929

Edwin Hubble demonstra que a maior parte das galáxias se afasta da Via Láctea a uma velocidade proporcional à sua distância. É o primeiro passo rumo à teoria de que o Universo se formou a partir de uma grande explosão, o chamado Big Bang.

1933

Fred Zwicky encontra evidências da existência, no Universo, de uma grande quantidade de matéria que não pode ser observada por meio dos instrumentos convencionais, a matéria escura.

1948

George Gamow, Ralph Alpher e Robert Herman desenvolvem a teoria da origem do Universo a partir de uma grande explosão (Big Bang) e predizem a existência de uma radiação – resíduo do Big Bang – que só será descoberta em 1965.

1965

Arno Penzias (à direita) e Robert Wilson descobrem, por meio da radioastronomia, a radiação residual do Big Bang, correspondente à radiação de um corpo negro à temperatura de 3K (três graus Kelvin). É uma das provas de que a teoria do Big Bang estaria correta.

1967

Susan Jocelyn Bell Burnett descobre o primeiro pulsar, um tipo de corpo celeste que emite pulsos de radiação.

1980

Luiz Alvarez publica artigo sugerindo que um objeto de origem extraterrestre caiu na Terra há 65 milhões de anos, o que pode ter causado a extinção dos dinossauros.

1992

O satélite Cobe (Explorador Cósmico de Fundo), lançado pela Nasa em 1989, revela flutuações de intensidade da radiação de fundo a 3K, origem possível da formação das galáxias.

FÍSICA

1609

O italiano Galileu Galilei, o primeiro a empregar o método científico baseado na experimentação, aponta seu telescópio para o céu.

1686

O inglês Isaac Newton, fundador da Física moderna, publica sua obra Principia, na qual expõe o mecanismo da gravitação e demonstra que um único conjunto de leis é capaz de descrever o funcionamento do Universo. Newton explica o movimento dos planetas e dos cometas e o fenômeno das marés. Em seu livro Optica, de 1704, propõe que a luz é formada por partículas.

1738

O francês Daniel Bernoulli estabelece a relação entre a pressão e a velocidade dos fluidos, formulando a lei que levará seu nome e terá importância no estudo dos líquidos e dos gases.

1785

O inglês Charles Coulomb resgata as investigações de Cavendish e elabora a lei que leva seu nome, segundo a qual a intensidade da força entre duas cargas elétricas é inversamente proporcional ao quadrado da distância entre elas. Essa descoberta se torna um dos pilares para as pesquisas sobre a eletricidade.

1801

Johann W. Ritter encontra evidências da radiação ultravioleta.

1822

Estudando a propagação do calor, Jean-Baptiste Fourier introduz a representação de qualquer função matemática por uma série de funções trigonométricas.

1827

Georg Simon Ohm introduz a noção de resistência que se opõe à passagem de corrente elétrica.

1839

O matemático alemão Carl Friedrich Gauss desvenda as leis fundamentais do magnetismo.

1888

Heinrich Hertz demostra experimentalmente a existência das ondas eletromagnéticas, comprovando a teoria que havia sido proposta, anos antes, por James Clerk Maxwell.

1897

Joseph John Thomson publica uma série de estudos experimentais nos quais mostra evidências da existência de um corpúsculo universal da matéria. Mais tarde esse corpúsculo receberá o nome de elétron.

1898

Marie e Pierre Curie descobrem que o elemento tório emite uma radiação capaz de impressionar chapas fotográficas semelhante à observada por eles no urânio. Chamam o fenômeno de radioatividade.

1900

Para explicar o espectro de radiação dos corpos negros, Max Planck elabora a hipótese de que a matéria irradia “pacotes” de energia, que chamou de quanta.

1916

O alemão Albert Einstein anuncia a Teoria Geral da Relatividade, com uma nova visão do fenômeno gravitacional. A descoberta tem enorme impacto sobre a astronomia e revoluciona a pesquisa sobre a energia nuclear, possibilitando a fabricação da bomba atômica.

1919

Ernest Rutherford descobre o próton, uma das partículas que formam o núcleo do átomo.

1925

Werner Heinsenberg desenvolve a formulação da mecânica quântica.

1929

Motori Matuyama demonstra que a polaridade dos campos magnéticos da Terra se inverte regularmente a cada 100 milhões de anos. A partir disso se desenvolve o método mais preciso de datação arqueológica.

1952

Francis Birch mostra que o núcleo da Terra é constituído de ferro.

1967

Steven Weinberg, Sheldon Glashow e Abdus Salam lançam uma teoria que unifica o eletromagnetismo e as interações fracas, que são responsáveis pela desintegração do nêutron, origem da radiação beta.

1981

Heinrich Roher e Gerd Karl Binnig inventam o microscópio-túnel, que permitirá a visualização de átomos.

1983

Carlo Rubbia e colaboradores observam pela primeira vez as partículas W e Z, que haviam sido previstas por Weinberg-Salam-Glashow e que mediam as interações fracas. O estudo dessas partículas é um dos maiores esforços da física de alta energia.

1986

Alex Muller e Georg Bednorz descobrem uma família de óxidos de cobre e terras raras que apresentam o fenômeno de supercondução a temperaturas não tão baixas (148 graus Celsius abaixo de zero). A descoberta abre caminho para o desenvolvimento dos supercomputadorese e de ímãs ultrapotentes.

1995

A equipe de Eric Cornell produz pela primeira vez a condensação de Bose-Einstein, que foi chamada de o quinto estado da matéria. Nele, os átomos perdem a sua particularidade.

QUÍMICA

1765

Henry Cavendish isola o hidrogênio.

1774

Ao estudar a combustão, o inglês Joseph Priestley descobre o oxigênio.

1781

Antoine Laurent de Lavoisier nota que, em reações químicas fechadas, a massa é sempre constante e enuncia a Lei da Conservação da Massa. Nada se cria, nada se destrói, tudo se transforma.

1802

O francês Louis Joseph Gay-Lussac anuncia a Lei da Dilatação dos Gases. Ele demonstra, mais tarde, que a água é composta por dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio.

1803

O inglês John Dalton elabora um sistema de classificação dos elementos químicos com base na diferença de peso entre eles. É ele quem reintroduz a palavra átomo, usada pela primeira vez pelos antigos gregos.

1811

Amadeo Avogadro elabora a hipótese de que, dadas as mesmas condições de temperatura e pressão, dois gases diferentes ocuparão o mesmo volume e conterão o mesmo número de moléculas.

1847

James Joule estabelece a equivalência entre trabalho e calor.

1857

August Kekulé desvenda a capacidade do carbono de construir grandes moléculas, abrindo caminho para o desenvolvimento da química orgânica.

1869

O russo Dimitri Mendeleiev publica a tabela periódica dos elementos químicos, baseada na ordem crescente do peso de cada átomo. Utilizada até hoje, essa tabela conduziu à descoberta de novos elementos e ajudou no estudo da estrutura do átomo.

1920

Johannes Bronsted elabora a definição moderna de ácidos e bases.

1931

Linus Pauling introduz o conceito de orbitais híbridos, nos quais os elétrons são deslocados de sua posição original por repulsão mútua. O conceito possibilitará uma melhor compreensão das ligações químicas e da estrutura espacial das substâncias.

1974

Frank Sherwood e Mario Molina mostram que substâncias usadas em aerossóis e sistemas de refrigeração – os clorofluorcarbonos – destroem a camada de ozônio da Terra.

1985

Richard Smalley (à esquerda) e Harold Kroto descobrem os fulerenos, esferas espacial e molecularmente perfeitas, formadas por sessenta átomos de carbono.

BIOLOGIA

1735

O sueco Carl von Linné (Lineu) introduz um sistema de classificação dos seres vivos com base em uma nomenclatura binomial, na qual o primeiro nome se refere ao gênero e o segundo, à espécie. Esse sistema é usado até hoje.

1749

O francês George-Louis de Buffon publica o primeiro livro dedicado ao estudo da Terra, A História Natural. É também o primeiro a conceber a história geológica como uma série de estágios.

1779

Jan Ingenhousz verifica que plantas expostas ao sol consomem gás carbônico e eliminam oxigênio, fenômeno que será conhecido como fotossíntese.

1796

O inglês Edward Jenner usa material orgânico de pacientes com varíola para imunizar outras pessoas. É a base da vacinação.

1809

O francês Jean-Baptiste Lamarck publica Filosofia Zoológica e elabora a primeira teoria da evolução das espécies. Precursor do darwinismo, ele é também o responsável pela classificação dos animais em vertebrados e invertebrados.

1830

O escocês Charles Lyell publica o primeiro volume dos Princípios de Geologia. No livro, ele explica as características atuais da superfície terrestre por um lento processo de mudanças geológicas.

1856

Louis Pasteur publica um trabalho provando que a fermentação é causada por microrganismos. Suas pesquisas sepultam a crença na geração espontânea e revolucionam o diagnóstico e o tratamento das doenças. Pasteur é o fundador da Medicina moderna.

1859

Charles Darwin publica A Origem das Espécies, onde expõe a Teoria da Evolução e mostra que o ambiente é capaz de selecionar os organismos mais aptos. A teoria de Darwin dá a chave para compreender as mutações dos seres vivos e a biodiversidade do planeta.

1865

O monge tcheco Gregor Mendel publica suas experiências com plantas de ervilhas híbridas numa revista científica da cidade de Brno. Redescobertos por De Vries em 1900, esses trabalhos lançam as bases da Genética, ao mostrar como as características são passadas de uma geração para outra.

1882

Robert Koch, que seis anos antes havia provado que uma bactéria pode ser a causa de uma doença, consegue isolar o microrganismo causador da tuberculose, que recebe o seu nome: bacilo de Koch.

1890

Emil von Behring descobre os primeiros anticorpos, substâncias ligadas à defesa do organismo contra corpos estranhos.

1896

O sueco Svante Arrhenius descobre o efeito estufa, ou seja, a elevação da temperatura do planeta a partir do aumento do gás carbônico na atmosfera.

1928

Alexander Fleming descreve a ação de uma substância antimicrobiana chamada penicilina, abrindo caminho para as terapias baseadas em antibióticos.

1953

Por meio da técnica da difração de raios X, os americanos James Watson (foto) e Francis Crick elucidam a estrutura da molécula de DNA (ácido desoxirribonucléico, o material de que são feitos os genes), mostrando que ela tem uma forma de dupla hélice.

1970

Howard Temin e David Baltimore descobrem simultaneamente os retrovírus, vírus cujo material genético é uma molécula de RNA e não DNA, e a transcriptase reversa, enzima que possibilita a eles construir DNA a partir de seu RNA. Dez anos mais tarde, se observará que os retrovírus estão ligados a um tipo de leucemia e à Aids.

1983

Kary Millus inventa a técnica de PCR (reação em cadeia da polimerase), abrindo caminho para o desenvolvimento dos testes genéticos e do mapeamento do genes dos seres humanos, o Projeto Genoma.

1983

Jeff Schell e Marc von Montagu conseguem, pela primeira vez, produzir uma planta transgênica, ou seja, com genes de outra espécie em seu material genético. O mesmo processo se mostraria viável, também, em animais.

1995

Craig Venter, pesquisador americano também envolvido na elaboração do mapa dos genes humanos (Projeto Genoma), publica a primeira seqüência completa dos genes de um ser vivo, a bactéria Hemophilus influenzae.

1997

O escocês Ian Wilmut anuncia o nascimento da ovelha Dolly, o primeiro clone de um animal adulto.

INVENTORES

1656

Chrystian Huygens, na Holanda, cria o relógio de pêndulo, o primeiro com precisão para marcar minutos.

1712

Thomas Newcombe, inglês, inventa a máquina a vapor, usada nas fábricas de tecido.

1714

Daniel Farenheit, na Alemanha, faz o primeiro termômetro de uso prático, contendo mercúrio como os atuais.

1752

O americano Benjamin Flanklin inventa o pára-raios a partir de uma experiência com um papagaio de papel.

1800

O inventor britânico William Murdock fabrica uma lâmpada capaz de iluminar queimando gás extraído de madeira.

1800

O italiano Alessandro Volta inventa o aparelho que mais tarde ganharia o nome de bateria elétrica.

1831

O físico inglês Michael Faraday, após descobrir as leis fundamentais da eletricidade, constrói o primeiro motor elétrico.

1839

Louis-Jacques Daguerre, na França, bola um meio de gravar imagens num pedaço de papel. Era a fotografia.

1855

O químico britânico Alexander Parker, ao misturar madeira com álcool, éter e cânfora, cria o plástico.

1858

A geladeira número 1 da História é concebida e produzida pelo francês Ferdinand Carré.

1876

O inventor americano Alexander Graham Bell, nascido na Inglaterra, faz a primeira ligação num telefone.

1879

A lâmpada elétrica nasce nos Estados Unidos, no laboratório de Thomas Edison.

1901

O italiano Guglielmo Marconi inaugura a era do rádio, transmitindo sinais entre a Inglaterra e os Estados Unidos.

1903

Willem Einthoven, fisiologista holandês, constrói o primeiro aparelho para fazer eletro-cardiogramas.

1932

Ernst Ruska fabrica o microscópio eletrônico. Isso lhe valeu o Prêmio Nobel de Física, mas apenas em 1986.

1938

O iconoscópio, peça fundamental da câmara de tevê, é montado pelo russo Vladimir Zworykin.

1946

O computador começa a calcular no laboratório dos americanos John Mauchly e John Eckart.

1948

O transistor aposenta a velha válvula. Seus pais são os americanos William Shockley, Walter Brattain e John Bardeen.

1949

Harold Lyons, nos Estados Unidos, marca o tempo, pela primeira vez, num relógio atômico.

1957

O vôo do satélite soviético Sputnik I dá a partida para a conquista do espaço pelo homem.

1960

O laboratório do americano Theodore Maiman é iluminado pela luz concentrada do laser.

1972

Depois de montar o primeiro gene artificial, o indiano Har Gobind Khorana o coloca numa célula viva.