Clique e assine a partir de 8,90/mês

Cinco maravilhas

Um passeio fascinante por algumas das mais belas construções do planeta

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h20 - Publicado em 31 ago 2000, 22h00

Mariana Mello

A decisão foi difícil. Quando pedimos a alguns dos mais importantes nomes da arquitetura nacional para escolher a obra que mais admiram, a pergunta foi a mesma: “Mas uma só?”. Mesmo assim, eles deixaram um pouquinho seus projetos de lado e disseram à Super por que as construções retratadas nas próximas páginas são tão importantes. O resultado é uma matéria que apresenta algumas jóias da arquitetura no Brasil e no mundo, da Catedral de Florença, de Brunelleschi, ao Palácio do Itamaraty, de Oscar Niemeyer. Agora é só folhear com calma e decidir quem está com a razão.

Eduardo de Almeida

Parada obrigatória

“Veneza é a mais bela e incomparável invenção arquitetônica e urbanística da história da humanidade. Qualquer explicação para Veneza é incompleta e inútil. A Praça São Marcos talvez seja seu ponto culminante. Uma espécie de grande salão, por onde passam todos que vão à cidade. Um palco histórico cercado por outras geniais obras de arquitetura como a Catedral de São Marcos, as arcadas das construções vizinhas e a Torre do Batistério.”

Praça São Marcos

Onde – Veneza, Itália

Mais – A Praça de São Marcos reúne várias construções que contam a história da Itália. Pela grandiosidade, a Basílica de São Marcos, construída entre 1063 e 1094, reflete a escalada do poder da República através da arquitetura. A basílica continuou sendo remodelada nos séculos seguintes e, em 1807, foi consagrada como a Catedral de Veneza.

Raquel Rolnik

Continua após a publicidade

De galpão a espaço de lazer

“Minha escolha é o Sesc Pompéia: um bom exemplo de como trabalhar um edifício que já existia, reciclando-o. O terreno onde está o Sesc era uma indústria no início do século, os galpões foram adaptados. Trata-se de um exemplo de como integrar o espaço interno ao externo, já que há uma rua que passa dentro dele, integrando as outras alas do edifício. O que chama a minha atenção também é a junção de elementos naturais com elementos não-naturais, como água, pedra, concreto e estrutura metálica em um mesmo local.”

Sesc Pompéia

Quem projetou – Lina Bo Bardi

Onde – Zona Oeste de São Paulo

Mais – Inaugurado em 1982, o Sesc Pompéia tem 16 573 metros quadrados de área construída sobre quase 24 000 metros quadrados de área total. É um dos principais centros de cultura, esporte e lazer da cidade de São Paulo.

Joaquim Guedes

Integração e simplicidade

“Duas obras me marcaram. A primeira é a Casa da Cascata, de Frank Lloyd Wright, uma metáfora premonitória da integração entre vida social e natureza. A segunda, de Alvar Hendrik Aalto, é o edifício da prefeitura de Säynätsallo, no norte da Finlândia. A cidadezinha de 5 000 habitantes encomendou-lhe um projeto especial, com administração municipal, câmara, biblioteca, biblioteca infantil e residência. É de uma maravilhosa e singela complexidade. Sou obcecado pela pedagogia da arquitetura. Penso que a faço para aprender com meus alunos. A grande habilidade profissional de Wright e Aalto cria uma arquitetura maior, que é cultura.”

Continua após a publicidade

Casa da Cascata

Quem projetou – Frank Lloyd Wright

Onde – Sudeste da Pensilvânia, Estados Unidos

Mais – A casa particular mais famosa do mundo, construída de 1934 a 1935, hoje é um ponto turístico visitado por milhares de pessoas. A estrutura de concreto reforçado segura o plano suspenso da casa, que está sobre uma cascata.

Gian Carlo Gasperini

Marco universal

“Não é à toa que a Catedral de Florença, projetada por Brunelleschi, é um marco na arquitetura universal. O mais importante da obra do arquiteto é a capacidade de converter seu programa em realidade. Ele descartou o método tradicional para cobrir o imenso espaço entre os pilares em que o zimbório (cúpula) deveria estar apoiado. Um exemplo de projeto grandioso aliado à capacidade de concretizar aquilo que se imagina.”

Catedral de Florença

Quem projetou – Brunelleschi (1377-1446)

Continua após a publicidade

Onde – Florença, Itália

Mais – Antes de desenhar a Catedral de Florença Brunelleschi foi a Roma estudar as ruínas de templos e palácios antigos. Em 1420 fez o projeto, com medidas e proporções clássicas, desde o formato das molduras das portas até os caixilhos das janelas.

Jaime Lerner

O melhor que já construímos

“Fico com o Palácio do Itamaraty de Oscar Niemeyer. É, sem dúvida, a obra mais representativa de todo o conjunto arquitetônico de Brasília. A implantação do projeto, o acesso ao palácio, resume o que temos de melhor na arquitetura nacional. Mesmo podendo citar as pirâmides do Louvre, de I.M.Pei, o domo de Berlim, de Norman Foster, e o conjunto de obras ambientais em Curitiba (desculpe o bairrismo), fico com Niemeyer.”

Palácio do Itamaraty

Quem projetou – Oscar Niemeyer

Onde – Esplanada dos Ministérios, em Brasília

Mais – Inaugurado em 1967, a sede do Ministério das Relações Exteriores do Brasil ocupa uma área total de 72 000 metros quadrados. Durante a construção tomou-se o cuidado de utilizar o concreto da mesma procedência para que não houvesse diferenças na tonalidade dos desenhos da fachada.

Continua após a publicidade

Para saber mais

Na Internet:

Fallingwater House http://www.pbs.or

Itamaraty http://www.itamaraty.gov.br

Sesc Pompéia http://200.231.246.32/sesc http://www.pbs.org

mariana.mello@abril.com.br

Publicidade