GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Das cruzadas às palavras cruzadas

Fabio Marton

Cruzadas

Em 1095, o papa Urbano 2o iniciou a primeira cruzada: uma ofensiva militar cristã que culminou, em 1099, com a tomada de Jerusalém dos muçulmanos. Esse gesto nunca foi perdoado, tanto que até hoje radicais islâmicos usam o termo “cruzados” para se referir pejorativamente aos cristãos. Mas nem tudo era ódio, e a nobreza europeia adotou alguns costumes dos islâmicos. Como o gosto por…

Especiarias

Os cristãos voltaram à Europa trazendo consigo temperos orientais, que logo caíram no gosto dos ricos: eram considerados não apenas saborosos mas de grande valor medicinal. Foi em busca de especiarias que o lusitano Vasco da Gama saiu navegando pelos oceanos, em expedições que ajudaram a consolidar o império português. Mas logo Portugal perderia espaço para outra potência, a…


Holanda

No século 16, ao mesmo tempo em que Portugal passava para o domínio da Espanha, a Holanda tornava-se independente. Os holandeses aproveitaram a fraqueza de Portugal e assumiram a liderança no comércio de especiarias com o Oriente. Eles também montaram colônias na América, fundando ao norte a cidade de Nova Amsterdã, que em 1674 seria rebatizada como…

Nova York

Para encerrar a 2a Guerra Anglo-Holandesa (1672-1674), a Holanda deixou a cidade para os ingleses, que instituíram uma lei dura: era proibido criticar o governo. Até que, em 1735, o jornalista John Zenger enfrentou essa lei e venceu na Justiça. NY virou sinônimo de liberdade de imprensa e ganhou cada vez mais jornais. Como o New York World, pioneiro da reportagem investigativa e também das…

Palavras cruzadas

Propriedade de Joseph Pulitzer (1847-1911), o World era conhecido pelo sensacionalismo. Em dezembro de 1913, criou uma seção diferente de tudo o que já se vira: um joguinho em que o leitor deveria preencher palavras que se cruzavam na horizontal e na vertical. Nasciam as palavras cruzadas. Uma febre mundial, que é publicada por quase todos os jornais do planeta – e agrada a mouros e cristãos.