Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Dois irmãos e a mesma China

Uma história em que o cenário político é chave para entender os altos e baixos da China, opostos como a montanha e o rio.

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h28 - Publicado em 30 jun 2007, 22h00

Texto Paula Nadal

A MONTANHA E O RIO

Da Chen, Nova Fronteira, 493 páginas, R$49,90

A Revolução Cultural de Mao Tsé-tung é o início. O massacre da praça da Paz Celestial, a seqüência. Ao final, um tiro na perna de cada um dos irmãos. Mancos como o sistema político chinês, Shento e Tan Long possuem o mesmo sangue e a mesma mulher, Sumi Wo. Filhos do general Ding Long, um é legítimo e outro é bastardo, um é da cúpula do governo comunista chinês e o outro é uma espécie de “Rockfeller do Oriente”. Uma história em que o cenário político é chave para entender os altos e baixos da China, opostos como a montanha e o rio.

Frase: “Milhares de cidadãos de Pequim pedalaram em sua bicicleta até a praça para testemunhar, em silêncio, aquela rara visão de desafio aos seus temidos líderes.”

Para quem ama o conflito.

Continua após a publicidade
Publicidade