Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

CCXP 2017: Artista lança material em que heróis são orixás

Quadrinista Hugo Canuto prepara livro baseado em lendas yorubás e na cultura das religiões africanas, com divindades como Iemanjá, Xangô e Oxóssi

Por Marcel Nadale
Atualizado em 22 fev 2024, 10h09 - Publicado em 5 dez 2017, 15h04

Quem passear pela mesa A37 da Artist’s Alley na Comic-Con Experience deste ano poderá descobrir um projeto bem diferente. O ilustrador Hugo Canuto estará lá, entre os dias 7 e 10 de dezembro, para divulgar seu projeto Conto dos Orixás, inspirado nas lendas africanas e na cultura da umbanda. Ele preparou 16 ilustrações das principais divindades, além de cartões-postais, artbook e uma prévia do livro, que deverá ser lançado no ano que vem.

“Serão cerca de 120 páginas em formato americano, inspiradas nos Itan, o conjunto de mitos, histórias e canções sobre essas divindades, mas apresentados dentro da estética típica das histórias em quadrinhos”, explica Canuto.

  • Relacionadas

O projeto surgiu há um ano, quando Canuto refez capas famosas de super-heróis substituindo os protagonistas por figuras como Ogun e Iemanjá. A viralização foi instantânea. “Era um chamado ao público para refletir – por que nossa cultura é desprestigiada e a estrangeira, valorizada? Por que Thor é um herói e Xangô, considerado “demônio” por alguns? Por que é mais fácil achar um livro de mitologia nórdica do que sobre os mitos yorubás?”, explica o quadrinista.

xangô
()
yemanjá
()

O sucesso nas redes sociais demonstrou que havia um potencial maior ali. Desde então, Canuto tem se dedicado ao livro – originalmente previsto para ser lançado na CCXP, mas adiado por questões de saúde. “Ele está sendo feito com dois artistas – arte-final do Marcelo Kina, que trabalha na Maurício de Souza Produções, e cores do Pedro Minho, da área de animação”, conta. “Também participaram 40 artistas de várias áreas, como graffiti, animação, pintura, convidados a dar sua própria visão sobre o tema”.

Contos dos Orixás também utilizou consultores ligados às religiões de matrizes africanas. Canuto diz que, assim que decidiu criar o livro, retornou para Salvador (BA) e passou a estudar profundamente as narrativas relacionadas aos orixás. Autores consagrados, como Pierre Verger e Edson Carneiro, foram fundamentais. “Apesar de não ser uma obra religiosa, ela foi feita com todo o cuidado e respeito. Visitamos terreiros tradicionais, entrevistamos lideranças religiosas. Nosso objetivo é honrar esse importante alicerce da cultura brasileira”, explica.

contos-dos-orixás
()
  • Relacionadas

“Acredito que é preciso afirmar a diversidade cultural do Brasil. Somos um dos países com maior diversidade de regiões e povos no mundo, múltiplas línguas. Há muito o que dizer sobre isso”, afirma Canuto. “Por outro lado, vivemos em um país racista que constrói, através da grande mídia, uma imagem extremamente estereotipada e estigmatizada da população afrodescendente. Então trouxemos essa visão contemporânea, ao representar esses reis, guerreiros, sacerdotisas, heroínas e deuses cultuados há milhares de anos, arquétipos de força, coragem, sabedoria e beleza”.

Conto dos Orixás será lançado em 2018, mas já haverá alguns materiais desse projeto na CCXP. Vale a visita na mesa A37 da Artist’s Alley! Confira mais detalhes do livro em sua página no Facebook.

oxaguiã
()
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.