Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Como era o roteiro original da animação “A Bela e a Fera”?

A primeira versão do desenho chegou a ter 20 minutos animados e contava uma história bem diferente da que conhecemos hoje

Por Marcel Nadale Atualizado em 14 fev 2020, 17h37 - Publicado em 18 Maio 2017, 18h35

Sem cantoria

Originalmente, era que A Bela e a Fera não fosse um musical. O diretor contratado pela Disney, Richard Purdum, queria uma história mais sombria, ambientada na França do século 17. Maurice, o pai de Bela, seria um rico mercador, dono de vários navios e de uma mansão.

A grande família

Essa primeira versão chegou a ter 20 minutos produzidos. Nesse trecho, era apresentada toda a família da protagonista, que incluía uma irmã bem mais nova, uma tia interesseira e um gato de estimação, Charlie. Gaston não era um caçador, e sim um nobre engomadinho.

O tempo anda

Os objetos animados do castelo também já existiam. Mas Horloge, o relógio, era um daqueles modelos de pêndulo antigos, do tamanho de um adulto. E ainda havia um balde de água, uma vassoura e um ancinho encantado.

Continua após a publicidade

Outro convidado

Originalmente, a canção “Be Our Guest” era apresentada assim que Maurice, o pai de Bela, entrava no castelo. Só depois a cena foi refeita, colocando a jovem como musa inspiradora – o que forçou o compositor Howard Ashman a reescrever parte da letra.

Só nos palcos

Havia também uma canção extra, “Human Again”, logo após Bela cuidar dos machucados da Fera. Nela, os objetos revelavam seus planos para quando a maldição do castelo se quebrasse. Acabou cortada, mas foi reaproveitada no musical da Broadway inspirado no filme.

FONTES DVD A Bela e a Fera – Edição Especial; sites Eurogamer e TV Line

Continua após a publicidade

Publicidade