Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Como se define a quantidade de calorias em um alimento?

Existem vários métodos, mas todos partem de um princípio comum: achar quanto de proteína, de gordura e de carboidratohá no alimento. Esses são os três principais nutrientes calóricos de tudo o que a gente come. Descobrindo quantos gramas há de cada um, fica fácil encontrar o total de calorias, pois testes de laboratório já revelaram […]

Por Marina Motomura
Atualizado em 22 fev 2024, 11h21 - Publicado em 18 abr 2011, 18h35

Existem vários métodos, mas todos partem de um princípio comum: achar quanto de proteína, de gordura e de carboidratohá no alimento. Esses são os três principais nutrientes calóricos de tudo o que a gente come. Descobrindo quantos gramas há de cada um, fica fácil encontrar o total de calorias, pois testes de laboratório já revelaram que 1 grama de gordura contém nove calorias e 1 grama de proteína ou carboidrato possui quatro calorias. Portanto, o grande desafio é saber a quantidade exata de gramas de cada um dos três nutrientes num pão francês, por exemplo. Para conseguir isso, só mesmo recorrendo a análises de laboratório. O cálculo da proteína passa pela descoberta da quantidade de nitrogênio numa amostra do alimento (veja infográfico ao lado). Para descobrir quanto há de gordura, usa-se outro método: a adição de solventes, como éter ou clorofórmio, faz as moléculas de gordura se separar do restante do alimento. Aí é só recolher a gordura separada e pesar. Já o total de carboidratos é estimado por eliminação: sabendo a quantidade de proteína, de gordura e de outros nutrientes não calóricos é só comparar a soma de tudo isso com o peso total da amostra do alimento. A diferença é a quantidade de carboidratos.

Rola uma química
Segredo para achar os gramas de proteína é encontrar o total de nitrogênio do alimento

1. Para descobrir quanto de proteína há num alimento, como um queijo, é preciso primeiro separar uma pequena amostra dele e fazer várias reações químicas com ela. Em geral, essa amostra não contém mais do que de 0,1 grama e tem que ser triturada para ficar homogênea

2. O objetivo é descobrir quantos átomos de nitrogênio a amostra tem, pois esse elemento é o principal componente das moléculas de proteína. O primeiro passo é pingar um pouco de ácido sulfúrico (H2SO4) na amostra e aquecê-la a até 350 ºC

3. Quando essa temperatura é atingida, o ácido sulfúrico reage com o nitrogênio presente na amostra do alimento e, juntos, formam um novo composto: um gás que contém nitrogênio e enxofre. Esse gás é então recolhido em um balão de ensaio

Continua após a publicidade

4. Em contato com soda cáustica (NaOH), parte desse gás vira um líquido contendo todo o nitrogênio da amostra. Esse líquido é misturado com outro reagente (ácido bórico) e vira uma substância de cor verde, e cheia de nitrogênio, chamada sal borato de amônio

5. A última reação química é a mistura do borato de amônio com ácido clorídrico (HCl). Com isso, o líquido que era verde ganha uma coloração roxa. Para saber quanto nitrogênio há no líquido, é só medir quanto ácido clorídrico foi gasto para provocar a mudança de cor

6. Tendo a quantidade de nitrogênio do alimento, só falta fazer uma regra-de-três. É que os especialistas já sabem que o nitrogênio ocupa 16% das moléculas de proteína de um alimento. Com a regra-de-três (ufa!), chega-se ao total de gramas de proteína do alimento

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.