Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Por que a loja de livros usados se chama “sebo”?

Há mais de uma hipótese para a origem do nome. Mas a história mais simples também é a mais provável.

Por Matheus Bianezzi Atualizado em 4 nov 2020, 13h28 - Publicado em 14 dez 2017, 17h09

Existem duas versões para a história. A primeira diz que, antigamente, as pessoas liam à luz de velas, que, quando derretidas, engorduravam os livros. Mas é uma explicação romanceada e anacrônica, já que a palavra “sebo” se popularizou na década de 1960, quando a luz elétrica já era difundida no país.

Segundo Sérgio Rodrigues, escritor, e Eurico Brandão Jr., herdeiro do Sebo Brandão, criado no Recife há mais de 60 anos, a teoria mais simples é também a mais provável. O termo teria surgido como uma brincadeira a partir da ideia de que livros muito manuseados ficam cheios de gordura, sujos. Brandão ainda afirma que o primeiro livreiro no Brasil a usar a palavra foi seu pai e que os estrangeiros o chamavam de “Mr. Sebo“, pois achavam que esse era seu nome.

Fontes: blog Sobre Palavras, blog do Estante Virtual, Sebo Brandão.

Publicidade