Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Combo de vitamina C e antibiótico é arma poderosa contra o câncer

Aliada ao ácido ascórbico, a doxiciclina foi cem vezes mais eficiente do que um remédio tradicional no combate aos tumores

Por Guilherme Eler
Atualizado em 11 mar 2024, 15h18 - Publicado em 19 jun 2017, 18h01

Na vida, há certas combinações que é melhor você deixar de lado. Se está tomando um antibiótico, por exemplo, sair para a balada e encher a cara não é lá uma boa ideia. E não é nem porque a bebida “corta” o efeito da medicação – embora isso também possa acontecer em alguns casos. O problema é de ordem mais prática: além do efeito diurético que o álcool possui (fazendo com que o remédio vá embora pela urina), beber além da conta pode sobrecarregar o organismo, já ocupado na tarefa de metabolizar o medicamento.

Por mais antissocial que pareça na hora, se preservar nessas situações e ficar só no suquinho de laranja não é uma ideia ruim. A escolha, inclusive, pode prevenir que você desenvolva câncer. É o que defende um grupo de pesquisadores da Universidade de Salford, na Inglaterra. Eles descobriram que o combo vitamina C + antibióticos tem boa eficácia no combate a tumores. Além de matar as células cancerígenas, o mix também pode impedir que elas voltem a dar o ar da graça no seu corpo.

A terapia criada pelos cientistas uniu a doxiciclina (antibiótico comum para tratar doenças causadas por bactérias e protozoários) ao ácido ascórbico, nome de laboratório da vitamina C. Durante três meses, os cientistas testaram a mistura em culturas de células-tronco cancerígenas. A técnica se mostrou cem vezes mais eficiente que outra substância testada no tratamento de câncer, a 2-Desoxi-D-Glicose (2-DG).

O coquetel cítrico corta o mal pela raiz porque ataca as fontes de energia das células com câncer. Uma vez que os tumores podem alternar entre diferentes formas de buscar energia, o objetivo da medicação é matar essa versatilidade – fazendo com que o câncer só consiga utilizar glicose. Esse cardápio restrito, por si só, já causa a morte de um bom número das células tumorais.

Continua após a publicidade

Para acabar com as restantes, os cientistas dão o golpe final com a vitamina C. A substância paralisa o funcionamento das mitocôndrias das células que permaneceram vivas. Assim, a possibilidade de usar glicose vai também para o ralo – e o câncer morre de fome.

O fato dos cientistas combinarem duas substâncias não tóxicas no combate de um câncer pode ser considerado um bom avanço, sem dúvida. Entender a dinâmica das células-tronco tumorais é chave para compreender o crescimento e retorno dos cânceres, além do porquê de elas eventualmente se tornarem resistentes aos tratamentos.

Apesar disso, a advertência “não tente fazer isso em casa” não poderia ser mais adequada à situação – mesmo que você tenha disponível um vidrinho de amoxicilina no armário e algumas laranjas na fruteira. Os testes foram feitos somente em culturas de células cultivadas em laboratórios, sem terem passado pelas etapas com animais ainda – em humanos, muito menos. É preciso verificar também, a resposta dada por outros tipos de tumor, já que o estudo usou apenas células de câncer de mama.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.