GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Filiação do Gene faz diferença

Herança do gene, paterna ou materna, pode influenciar processo de modificação do DNA.

Está sendo posto em xeque um antigo conceito aprendido em Genética – o de que pouco importa herdar um gene de mão ou do pai. Ao menos em ratos, certo tumor hereditário do rim, cujas células doentes perdem o cromossomo 11, envolvem apenas herança materna; se o gene com o cromossomo defeituoso for transmitido pelo pai, a doença não se desenvolve. Assim, os pesquisadores supõem que, conforme a origem – paterna ou materna -, alguns genes são, como dizem, metilados com maior ou menor facilidade.

A metilação, característica exclusiva das espécies superiores, consiste numa modificação do DNA: no desenvolvimento do embrião, o DNA ganha uma molécula de carbono e três de oxigênio. “Isso serve como distintivo no gene”, compara o medico e pesquisador em Bioquímica Francisco da Nobrega, da Universidade de São Paulo. “Há quem proponha que quando essa marca fica na parte da frente do cromossomo, inibe a expressão do gene.”, informa ele. “ Mas o assunto ainda não está fechado.”