Clique e assine a partir de 8,90/mês

Como funciona a bola inteligente?

O segredo da bola que avisa o juiz quando entra no gol é um mini- transmissor instalado num chip

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h48 - Publicado em 31 jan 2006, 22h00

Diogo Ruic

1. Chip campeão

O segredo da bola que avisa o juiz quando entra no gol é um mini- transmissor instalado num chip. Ele manda 2 mil sinais por segundo para avisar onde a pelota está a cada instante. Vão 10 transmissores lá dentro, para garantir caso algum quebre.

2. Olho no lance

Continua após a publicidade

Quem recebe os sinais da bola são 12 antenas (em vermelho) em volta do estádio. Elas ficam em várias posições para captar a localização da redonda em todos os cantos do gramado com a mesma precisão – dá até para saber a velocidade dela ao vivo.

3. Na telinha

Dez sensores (em amarelo) mapeiam o campo. Eles mostram para o computador onde estão o gol e as laterais. Aí um software cruza esses dados com as informações que as antenas passam para eles sobre a localização da bola. Pegou?

4. Tá na rede

Continua após a publicidade

Quando a gorduchinha sai de campo ou entra no gol o computador “telefona” para o juiz. E ele vê a notícia escrita no visor de seu relógio. O processo demora milésimos de segundo, contra alguns minutos dos tira-teimas convencionais.

Antibanheira

Também dá para usar o sistema para ver se um jogador está impedido. É só colocar esses chips transmissores nas caneleiras dos caras.

PREÇOS E MEDIDAS

Continua após a publicidade

Valor da bola – R$ 4 mil

Custo do projeto – R$ 30 milhões

Peso do chip – 12 gramas

Tamanho – 2 cm x 2 cm

Continua após a publicidade

Espessura – 5 mm

Cartão vermelho

O chip (em tamanho natural aqui ao lado), acabou barrado da Copa. A Fifa até experimentou a novidade no sub-17 de 2005, no Peru. Gostou até. Mas não quis abrir mão do conservadorismo: disse que o chip tem de passar por mais testes antes de qualquer coisa.

Publicidade