GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Este site “conserta” o tamanho de todos os países

Você já reparou que a Groenlândia parece maior que o Brasil? De maneira interativa, o site "The True Size" corrige esse e outros erros cartográficos.

A cartografia nasceu há milhares de anos. Na Antiguidade, o grego Erastótenes foi o primeiro a calcular o raio e a circunferência da Terra. Ele comparou o ângulo de incidência da luz do Sol em duas cidades diferentes no Egito (Alexandria e Aswan) e cravou: 46,1 mil km de circunferência.

Passou perto. O valor exato é 40 mil km. De lá pra cá, não há dúvidas de que a cartografia evoluiu – mas ela não é das ciências mais exatas. Por que? Simples: é impossível representar uma esfera em uma folha de papel sem que haja distorções.

Quem descobriu isso foi o matemático alemão Carl Friedrich Gauss, no século 19. Os cartógrafos, então, precisam se virar nos 30, e escolher o que preservar em uma projeção: área, ângulo ou distância dos territórios. Não dá para manter os três intactos.

Por sorte, a tecnologia está aí para desmistificar algumas coisas, como a ideia de que a Groenlândia é (muito) maior que o Brasil. O site The True Size  (“O tamanho verdadeiro”, em inglês), permite que qualquer um possa comparar as reais dimensões de todos os países do mundo, do Chile à Islândia.

Como navegar pelo site?

Para usar o site, é bem simples. Em um mapa do Google Maps, você digita na aba superior à direita o nome do país que deseja “distorcer”. A partir daí, os territórios (que ficarão coloridos) podem ser movimentados livremente com o mouse. A ferramenta permite criar vários desses objetos clicáveis ao mesmo tempo, além de dar a área exata de cada um deles.

Na imagem abaixo, dá para ver o tamanho real da Groenlândia (2.166.000 km²) em comparação com o nosso país (8.511.000 km²):

 (The True Size/Montagem sobre reprodução)

Já essa aqui coloca a Rússia na mesma latitude do Brasil. O gigante europeu, com seus 17 milhões de quilômetros quadrados, é duas vezes maior que o nosso país, apesar de parecer bem maior na projeção normal:

 (The True Size/Montagem sobre reprodução)

O projeto foi criado por James Talmage e Damon Maneice. O mapa usado por eles usa uma das projeções em 2D mais famosas de todas: a de Mercator. Ela foi criada em 1569 pelo belga Gerardus Mercator e é uma projeção do tipo cilíndrica. É como se, para desenhar o mapa, o globo terrestre fosse enrolado por um cilindro imaginário.

Dessa forma, os ângulos dos territórios são conservados. O problema é que, para compensar isso, as áreas dos países começam a se distorcer a medida que aumentamos a latitude. Ou seja, quanto mais próximo dos polos Norte e Sul, maiores eles irão parecer.

É por isso que a Groenlêndia acaba ficando 14 vezes maior do que ela realmente é, quase do tamanho da África. Na verdade, seu tamanho é só um pouco maior que Madagascar. A projeção de Mercator foi importante para as Grandes Navegações e o uso das bússolas – mas nada como a tecnologia para fazer uma pequena reparação histórica.

 

A distorção do Brasil conforme se aproxima do Polo Norte

 (The True Size/Montagem sobre reprodução)

Para entrar no site, é só clicar aqui.