Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Exército americano testa óculos de realidade aumentada para cachorros

O dispositivo serve para que os cães militares recebam instruções visuais dos soldados durante suas missões.

Por Carolina Fioratti 9 out 2020, 18h28

Os óculos de realidade aumentada já são velhos conhecidos de quem joga videogames. Mas agora, o exército americano está pensando em adotar a tecnologia para seus serviços. Quem vai vestir os óculos, no entanto, não são os soldados convencionais, mas aqueles de quatro patas. 

A empresa Command Sight, sediada em Seattle, está desenvolvendo óculos de realidade aumentada para os cães militares do exército americano. O financiamento vem das próprias Forças Armadas, que pretendem aplicar a tecnologia em missões perigosas, onde os cães precisam sair em busca de explosivos, por exemplo. 

  • Em situações como essa, atualmente os soldados guiam os cães por meio de sinais manuais ou com ponteiros laser, mas isso exige que o tutor esteja relativamente próximo ao animal, o que pode ser perigoso para o soldado. Algumas vezes, é possível acoplar uma câmera e um rádio à vestimenta do cachorro para dar comandos de voz, mas essa ferramenta pode ser confusa para os bichanos. 

    Os óculos de realidade aumentada poderiam preencher essa lacuna. Com o auxílio de uma câmera, os soldados podem ver tudo que os animais enxergam no campo. Dessa forma, eles conseguiriam enviar comandos visuais aos animais que apareceriam diretamente nas lentes do apetrecho. Acostumar os cães a usar os óculos não seria difícil, já que os acessórios já fazem parte de seus uniformes – eles usam a peça como equipamento de proteção em algumas missões.

    Os primeiros testes foram feitos em um cão da raça rottweiler chamado Mater. O pet foi escolhido a dedo por ser o animal de estimação do fundador da Command Sight, A.J. Peper. Nos próximos estágios da pesquisa, os cães da Marinha americana testarão novos protótipos. Todos os óculos são feitos sob medida para os animais, com base em um exame de imagem em 3D realizado previamente pelos pesquisadores. 

    Continua após a publicidade
    Publicidade