GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Games: Made in Brazil

Jones Rossi

Enquanto americanos e japoneses passavam os anos 80 produzindo jogos para Atari e Nintendo, o Brasil estava desconectado da indústria dos videogames. Sem mercado, a produção nacional não decolava. Apenas alguns games feitos aqui rodavam nas telas verdes de computadores PC-XT. Esse cenário começou a mudar nos anos 90. Agora a febre pegou de vez. Até faculdade de games o Brasil tem. E, em breve, jogos tupiniquins rodarão no console Xbox.

O mais avançado

PC – Erinia

Ignis Games – R$ 14,90 por mês (assinatura básica)

http://www.erinia.com.br

Um brasileiro que leva a sério suas raízes. Neste game, os monstros que atormentam os incautos jogadores saíram do folclore nacional: saci, alma penada e caipora, entre outros. É o primeiro MMORPG (Massive Multiplayer Online RPG) nacional. Nesse tipo de game, você pode assumir uma vida virtual e interagir com milhares de usuários.

O mais divertido

PC – Big Brother Brasil

Continuum Entertainment – R$ 19,90

http://www.continuum.com.br

Sim, nós também temos The Sims. Baseado no reality show, o jogo permite criar um personagem com características físicas e psicológicas como raiva, gula e higiene. Uma tabela mede o nível de relacionamento com os companheiros de casa e a popularidade com o público. Como no programa, é possível articular complôs para eliminar os concorrentes.

O mais completo

Xbox/PC – Outlive

Continuum Entertainment – R$ 29,50

http://www.continuum.com.br

Feito pela produtora paranaense Continuum, o game de estratégia em tempo real Outlive foi dos primeiros nacionais exportados para Estados Unidos e Europa. Vendeu lá fora 35 mil cópias, um recorde. Parte do sucesso deve-se à semelhança com os best sellers Starcraft e Command & Conquer. Para nós, a vantagem são falas e legendas em português.

O mais cerebral

PS2/PC – FutSim

Jynx Software – R$ 9,90 por mês

http://www.futsim.com.br

Em FutSim você é o técnico – e cartola – do time. Suas tarefas vão da contratação de atletas à definição do esquema tático, passando por controlar egos e decidir o batedor de pênaltis. Quando a bola rola, é preciso ficar de olho no time para promover substituições e alegrar a torcida: aqui, como no mundo real, derrotas podem custar a cabeça do técnico.

O clássico – Amazônia

Tilt Online – R$ 4,80

http://www.tilt.net/amazonia/index.htm

Lançado numa fita K-7 para micros Sinclair ZX 81, em 1983, Aventuras na Selva não passava de algumas linhas esperando resposta do jogador. Era o primeiro game brasileiro com fins comerciais. Chegou à versão atual, para Windows, com o novo nome: Amazônia.

Uma dica – Joystick Thunder

Clone – R$ 49

http://www.clone.com.br

Falta um simulador de vôo nacional como o Flight Simulator, da Microsoft, mas já temos o joystick destinado ao gênero. O Thunder, da Clone, reproduz o manche de um avião. Tem três botões de tiro reprogramáveis, função view finder para controlar a visão na cabine e botão para ajustar a potência dos motores na aterrissagem.