Clique e assine a partir de 8,90/mês

O celular mata?

Os mais cautelosos podem usar o aparelho menos tempo para ficar tranqüilos.

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h34 - Publicado em 31 ago 2000, 22h00

Muito barulho, muita confusão, mas, no fim das contas, não se achou indício concreto de que as ondas eletromagnéticas produzidas pelo celular possam produzir câncer. Nenhuma pesquisa feita desde 1993 mostra de maneira conclusiva uma incidência maior da doença entre os usuários do telefone portátil. “Já temos muitos dados acumulados e não encontramos sinal de risco”, afirmou à Super o biólogo John Moulder, da Faculdade Médica de Wisconsin, Estados Unidos, um especialista no assunto. Ele diz que os estudos vão continuar, “mas ninguém precisa desistir do telefone por isso”. Os mais cautelosos podem usar o aparelho menos tempo para ficar tranqüilos. Um bom limite é falar apenas 5 ou 6 minutos de cada vez.

Para saber mais

Mais detalhes no site http://www.mcw.edu/gcrc/cop/cell-phone-health-FAQ/toc.html

Publicidade