GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Os rapidinhos do Sistema Solar

Qual é o planeta que tem a maior velocidade de rotação e de translação?

O que gira mais rápido em torno de si mesmo é Júpiter. Apesar do tamanho – ele é o maior dos planetas –, o gigante leva só 9,8 horas para completar uma volta, marca que deixaria tonto qualquer um que se aventurasse em sua inóspita superfície. Essa é a duração de um dia jupiteriano. E o curioso é que, dependendo da região, o tempo de rotação do astro varia sutilmente. Na faixa equatorial, o dia é aproximadamente 5 minutos mais curto do que no resto do planeta. O mais lento nesse quesito é Vênus, cuja rotação leva 243 dias dos nossos.

Na translação, o recordista é Mercúrio, cujo ano dura apenas 88 dias. O motivo de tanta rapidez é simples: como ele é o planeta mais próximo do Sol, sua órbita é a menor de todas. Mas o trajeto mais curto não é a única explicação para a translação ligeira. Por estar tão perto do Sol, Mercúrio sofre uma atração gravitacional muito forte. “Para compensar a gravidade e não despencar sobre a estrela, ele precisa girar muito rápido”, afirma o astrônomo Amaury Augusto de Almeida, da Universidade de São Paulo (veja infográfico). O mais lento é Plutão, cujo ano demora 248 anos terrestres. Descoberto em 1930, ele só irá completar uma órbita em 2178.

Cada um no seu ritmo

A velocidade de translação dos planetas depende da distância a que eles se encontram do Sol.

A 58 milhões de quilômetros da sua estrela, Mercúrio equilibra a gravidade que o puxa girando à alta velocidade de 173 000 quilômetros por hora. Isso gera a força oposta capaz de mantê-lo em sua órbita.

Plutão, que orbita a cerca de 6 bilhões de quilômetros do Sol, é o planeta mais distante e também o mais lento, com seus 17 000 quilômetros por hora. Sofre a menor atração.