Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Robôs fofos começam a fazer entregas em cidades europeias

Controladas remotamente, as pequenas máquinas já andam nas calçadas das cidades e, aos poucos, memorizam os caminhos.

Por Helô D'Angelo Atualizado em 31 out 2016, 19h01 - Publicado em 6 jul 2016, 19h45

Imagine a cena: você abre a porta para pegar a pizza, mas quem está esperando na porta não é um motoboy com um capacete debaixo de um braço – é um pequeno robô. Você pega a a pizza, paga com o cartão de crédito e pronto, a máquina vai embora. Parece coisa dos Jetsons, mas é verdade: já existem máquinas entregadoras – e a empresa que os fabrica, a Starship Technologies, diz que eles vão reduzir os custos e facilitar as entregas.

O entregador high tech tem apenas 30 cm de altura e poderia ser colega da Eve, do filme Wall-e: quadrado, branco e discreto, ele é movido a baterias e anda pelas calçadas da cidade na mesma velocidade das pessoas, para evitar acidentes. Até agora, os robozinhos já percorreram mais de 6 mil km e entregaram para cerca de 400 mil pessoas em Londres, Düsseldorf, Berna e Hamburgo – sem nenhum incidente. 

LEIA: O futuro – como ele será: robôs

O processo é simples. Quando a encomenda fica pronta no restaurante, na loja ou no mercado, ela é colocada dentro do robô – onde cabem duas sacolas, mais ou menos. Aí,  como se fosse uma Chapeuzinho Vermelho robótica, o pequeno entregador segue pela calçada para a casa do cliente – que é notificado por um aplicativo e já fica esperto, esperando a entrega chegar.

As máquinas são dirigidas remotamente por pilotos humanos, com a ajuda de nove câmeras. Se alguma coisa estiver errada no pedido, o cliente pode reclamar, por um microfone, com a pessoa que estiver dirigindo. A Starship promete que, com o tempo, o caminho da casa de cada cliente será memorizado pelas máquinas – e essas informações serão compartilhadas entre todos os outros robozinhos, para formar uma rede de entrega rápida.

LEIA: EUA desenvolvem robô assassino

A empresa diz que as máquinas cortam gastos: entregar um pacote em Londres atualmente, segundo a Starship, custa em torno de £12 (cerca de R$50), enquanto o robô teria um custo de £1 (R$4,30) por entrega. Mas, para usar os entregadores robóticos, os estabelecimentos precisam pagar uma taxa mensal à Starship – que serve para a manutenção do entregador e para pagar os pilotos -, então não há como ter certeza de que adquirir um deles baratearia os custos de entrega.  

A Starship Technologies já construiu 10 robôs entregadores e quer fazer mais 100 até o fim do ano – e mil até o ano que vem. Ele será testado nos EUA ainda em 2016, mas ainda não tem data para chegar ao Brasil. 

Continua após a publicidade
Publicidade