SAÚDE

Café faz mal à saúde

Ainda há quem acredite que um inocente cafezinho possa trazer prejuízos para a saúde. Mas, hoje em dia, a bebida só é mesmo contraindicada para quem apresenta insônia, osteoporose avançada, irritações no estômago ou hipersensibilidade à cafeína. Para os demais, ela pode ser até mesmo um bálsamo. São muitos os trabalhos que apontam os benefícios da bebida para a saúde: segundo eles, o café seria bom para o coração, ajudaria a prevenir o mal de Alzheimer e reduziria o nível de açúcar no sangue, combatendo a diabetes.

Um estudo divulgado no começo deste ano pela Faculdade de Medicina Jikei, em Tóquio, sugere que o consumo regular de café previne contra as doenças do coração. Os pesquisadores japoneses já andam aclamando o café como o "próximo vinho vermelho", em referência aos polifenóis da bebida de Baco, reconhecidamente benéficos para as artérias. Segundo os cientistas, os principais ácidos fenólicos do café, o cafeico e o ferúlico, auxiliam o retorno do colesterol para o fígado. Isso aumenta o nível de HDL, o chamado bom colesterol. O experimento foi feito com voluntários saudáveis, que tiveram amostras de sangue analisadas antes do consumo de café ou de água e 30 minutos depois, em um estudo cruzado.

O café também está associado a um menor risco de desenvolver a doença de Alzheimer. A investigação mais recente, que vem da Universidade do Sul da Flórida, nos EUA, foi feita com ratos idosos. Os cientistas davam aos ratinhos o equivalente a 5 xícaras de café por dia, durante dois meses. Após esse período, os bichos apresentaram redução de quase 50% nos níveis da proteína beta-amiloide - em grande quantidade, essas proteínas se depositam ao redor e no interior dos neurônios, provocando perda significativa da memória. "Até agora, as pesquisas se limitaram a medir a quantidade dos marcadores da doença, caso da proteína beta-amiloide", disse Gary Arendash, líder do trabalho. "Adiamos os testes com seres humanos porque ainda não temos verba suficiente, mas a ideia é estudar os efeitos da cafeína, e não só a do café, em pacientes com Alzheimer."

 


Quem pode tomar?
Pesquisas sugerem que a cafeína interfere na absorção do cálcio e, por isso, o consumo deveria ser evitado por quem sofre de osteoporose ou quer prevenir a doença. No entanto, outros estudos indicam que só a ingestão acima de 450 miligramas por dia seria prejudicial. E, assim mesmo, no caso de mulheres cuja dieta é pobre em cálcio - menos de 800 miligramas por dia. Como ainda faltam trabalhos conclusivos, aqui vai a sugestão do nutrólogo Durval Ribas Filho: "Três xícaras de café por dia não fazem mal a ninguém, a menos que haja contraindicação médica".


 

O que é que o café tem
A cafeína é apenas uma entre as mil e tantas substâncias presentes no café. Também entram em sua composição sais minerais (ferro, sódio, zinco, cobre e magnésio, entre outros), vitaminas do complexo B, aminoácidos (cisteína, tirosina, valina), lipídios (ácidos graxos livres e triglicerídeos) e açúcares (sucrose, glicose, frutose). Sua grande riqueza, porém, está mesmo nos ácidos clorogênicos - polifenóis antioxidantes que combatem o envelhecimento das células.

 

 

Mil e uma utilidades
Estes são alguns dos muitos benefícios que o café pode trazer para a sua saúde, segundo estudos da Faculdade de Medicina de Harvard.


Câncer
Consumidores habituais de café correm risco 50% menor de desenvolver tumores de cólon, de mama e retal do que os não bebedores.


Diabetes
A bebida contém substâncias que reduzem o teor de açúcar no sangue, afastando, em parte, o perigo.


Mal de Parkinson
Pesquisas recentes chegaram à conclusão de que a cafeína previne contra o mal de Parkinson, quando consumida por homens. Com relação às mulheres, os estudos não são conclusivos.


 

 

Onde está a cafeína

Bebida - Café comum (240 ml)
Cafeína - 104 a 192 mg

Bebida - Café expresso (44,3 ml)
Cafeína - 30 a 100 mg

Bebida energética (240 ml)
Cafeína - 70 a 85 mg

Bebida - Chá em infusão ( 240 ml)
Cafeína - 20 a 90 mg

Bebida - Chá gelado (240 ml)
Cafeína - 9 a 50 mg

Bebida - Bebida de cacau (240 ml)
Cafeína - 3 a 32 mg

Bebida - Coca-Cola light (200 ml)
Cafeína - 26 mg

Bebida - Coca-Cola (200 ml)
Cafeína - 19 mg


Fontes: Associação Brasileira da Indústria do Café e Coca-Cola do Brasil (Abic)

 


Produtores

1º Brasil - 45,9
2º Vietnã - 19,5
3º Colômbia - 12,3
4º Indonésia - 6,2
5º Etiópia - 6,1
6º Índia - 4,8

 

 

Consumidores
Os dados correspondem ao ano de 2008. *Em milhões de sacas de 60 kg


1º EUA - 21,6
2º Brasil - 17,9
3º Alemanha - 9,5
4º Japão - 7
5º Itália - 5,9
6º França - 5,1


Fonte: Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic)

 

publicidade

anuncie

Super 331 - Medo Nunca as pessoas sofreram tanto com medos, fobias  e ansiedade. O motivo: estamos sendo manipulados. Saiba como escapar e viver em paz. Assine a Super Compre a Super

Superinteressante ed. 331
abril/2014

Medo
Nunca as pessoas sofreram tanto com medos, fobias e ansiedade. O motivo: estamos sendo manipulados. Saiba como escapar e viver em paz.

- sumário da edição 331
- folheie a Superinteressante

Você está na área: Alimentação

publicidade

anuncie