GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Cabeça de porco é realmente proibida na linguiça?

Cabeça de porco é realmente proibida na linguiça?
Sebastião Schweinsteiger, Porciúncula, RJ

Não é bem assim, Tião.

A proibição até existe, mas só se refere ao uso do cérebro e de glândulas – não só as da cabeça, mas do corpo todo – pela indústria de alimentos. O decreto federal que regulamenta isso é de 1952 e foi criado para evitar problemas de saúde decorrentes da manipulação de partes potencialmente infecciosas. Contudo, nada impede que a indústria brasileira exporte glândulas para mercados que permitam o processamento dessas partes.

Segundo Pedro Eduardo de Felício, da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp, “não há nada que iniba o uso das carnes da cabeça do porco em embutidos. E nem perigo à saúde quando ela é processada de modo correto. O que existe é uma normativa, desde 2000, que indica a porcentagem de matérias-primas para cada tipo de embutido.”

Inclusive, algumas partes da cabeça são consideradas iguarias gastronômicas. Na Itália, por exemplo, a carne da bochecha é curada no sal e na pimenta-do-reino para dar origem ao guanciale – um tipo de bacon não defumado.

 

Fontes: Pedro Eduardo de Felício, da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp e Rui Saldanha Vargas, vice-presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e Victor Abreu, graduando em Engenharia de Alimentos da Unicamp.

Post anterior: Qual a diferença entre robô, androide e ciborgue?

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Fontes: um graduando (??). Não acharam ninguém melhor com uma opnião que bata com a de vocês?

    Curtir

  2. meu Deus, isto é uma fonte confiável? tem algum de nome internacional? que já tem estudos científicos detalhados e aprovados pela comunidade internacional…. to sentido cheiro de petralha nesta reportagem, tomara que não, mas… tem muita grana envolvida né e a saúde da nação que se foda né….

    Curtir

  3. Patricia Pereira

    Caio e JM leia novamente. São três autores e apenas um deles graduando… Criticar é fácil né?

    Curtir