Blogs

13 fatos sobre a sexta-feira 13

13 de agosto de 2010

Hoje é um daqueles dias em que os supersticiosos ficam alertas – tem gente até que não sai de casa e falta ao trabalho com medo de ocorrer alguma coisa terrível. Mas de onde veio essa história de que sexta-feira 13 é dia de azar? O que já rolou de ruim nelas? Listamos 13 fatos que ajudam a entender o mito – ou que servem como curiosidade para você contar por aí.

1- Deus favorito vira deus morto
Tudo indica que a história envolvendo a sexta-feira 13 tenha origem em lendas da mitologia nórdica. De acordo com a primeira delas, 12 divindades foram convidadas para um banquete no Valhalla, a morada dos deuses. Mas um espírito do mal e da discórdia apareceu sem ser chamado e armou uma briga em que morreu o favorito dos deuses. Daí veio a crença de que convidar 13 pessoas para um jantar era problema na certa.

2- A deusa bruxa da sexta-feira
Também na Escandinávia, Freya, a deusa do amor e da beleza cujo nome deu origem a Friday (o “dia de Freya”, sexta-feira em inglês) se transformou em bruxa quando as tribos nórdicas e alemãs se converteram ao cristianismo. Para se vingar pelo abandono, ela passou a reunir-se todas as sextas com outras 11 bruxas, mais o demônio – num total de 13 entes que ficavam rogando pragas sobre os humanos. Mais má fama para a sexta-feira e o número 13.

3- A tortura dos Cavaleiros Templários

Uma história mais recente tem a ver com a Ordem dos Cavaleiros Templários, fundada no século 12 durante as Cruzadas para proteger os cristãos que voltaram a fazer a peregrinação a Jerusalém após a sua conquista. Mas sua influência e prestígio na Europa estavam crescendo muito e incomodaram o rei Filipe IV, da França. No dia 13 de outubro de 1307, uma sexta-feira, ele iniciou uma perseguição aos templários, que passaram a ser presos, torturados, excomungados e queimados na fogueira.

4- Sexta-Feira 13 tocando o terror nos computadores
Numa sexta-feira, 13 de janeiro de 1989, um vírus de computador causou muita dor de cabeça nas pessoas em uma época que ainda não estava acostumada com esse tipo de ataque. Seu nome oficial era “Jerusalem”, mas ele ficou conhecido como “Sexta-Feira 13” porque ficava oculto e era executado nessa data. Depois de apenas 30 minutos de contaminação, o vírus era capaz de diminuir a velocidade do PC em até 90%. Hoje, é facilmente detectável por qualquer antivírus, mas mesmo assim vários dos seus sucessores se baseiam em seu código e método de infecção.

5- O AI-5 foi decretado em uma sexta-feira 13
O Ato Institucional Nº5 (AI-5) foi decretado no dia 13 de dezembro de 1968, uma sexta-feira, pelo regime militar brasileiro. Ele dava poderes totais ao Presidente da República e colocava o país em estado de sítio, permitindo aos militares fechar o Congresso e suspendendo várias garantias constitucionais. Motivo a mais de trauma para os brasileiros.

6- Sexta-feira, independente de ser dia 13, é dia de má sorte em muitas culturas
A sexta-feira já era considerada de má sorte desde a Idade Média e continua sendo em muitas culturas. O folclore macedônio proíbe cortar o cabelo e as unhas nesse dia e os brâmanes e parses indianos, bem como os burmaneses, acham que é um dia de mau agouro. Segundo a superstição náutica, é bom começar o fim de semana só no sábado mesmo e evitar zarpar em uma sexta-feira para não desagradar a deusa Freya (aquela da sexta-feira).

7- A natureza também já sofreu numa sexta-feira 13
O pior incêndio de florestas na história da Austrália ocorreu em uma sexta-feira 13 de 1939, onde cerca de 20 mil quilômetros de terra foram queimados e 71 pessoas morreram.

8- O avião que deu origem ao filme Alive caiu em uma sexta-feira 13


Imagem: divulgação

O avião da Força Aérea do Uruguai que levava 45 pessoas, incluindo a equipe uruguaia de rúgbi, caiu na Cordilheira dos Andes no dia 13 de outubro de 1972, uma sexta-feira. Os 16 sobreviventes, que tiveram que praticar antropofagia para se manterem vivos, enfrentaram um frio de 30 graus negativos e foram resgatados 72 dias depois do acidente. Os acontecimentos deram origem ao filme Alive (Vivos), de 1993.

9- E tem gente que celebrada a data (medo!)
Em Portugal, muitas cidades e vilas celebram a Sexta-feira 13, incluindo a cidade do Porto. A maior de todas acontece no castelo de Montalegre, em Trás-os-Montes. As festas incluem bruxas, teatro, fogueira e banquetes com produtos locais.

10- Sim, existe uma fobia relacionada à sexta-feira 13 e, sim, ela tem um nome bizarro
Paraskavedekatriaphobia ou frigatriscaidecafobia. É assim que é chamado o medo excessivo desse dia. Os sintomas variam de leve ansiedade a ataques de pânico, que podem levar as pessoas à remodelação de horários ou a faltar ao trabalho um dia inteiro. Segundo Donald Dossey, fundador do Stress Management Center and Phobia Institute, a fobia atinge de 17 a 21 milhões de pessoas só nos EUA.

11- Dia ruim para os negócios
Estima-me que os Estados Unidos percam entre US$800 e 900mi em negócios a cada sexta-feira 13 porque as pessoas ficam com receio de fazer as coisas que normalmente fariam, como viajar ou sair para fazer compras. Os americanos que não suportam shoppings lotados (e não sofrem de parascavedecatriafobia) devem se esbaldar nesse dia. o/

12- O acidente com a Apollo 13 também foi numa sexta-feira 13

Desafiando os supersticiosos, a missão Apollo 13, com destino à Lua, estava indo bem nos dois primeiros dias. Daí, no dia 13 de abril de 1970, uma sexta-feira, ocorreu uma explosão na nave que impediu a descida ao satélite. Os tripulantes ficarem quatro dias com o oxigênio racionado, mas felizmente, voltaram intactos para a Terra.

13-  Ficar com medo da sexta-feira 13 pode fazer você se dar mal nela
Uma pesquisa da Universidade de Hertfordshire, na Inglaterra, descobriu que pessoas que se consideram azaradas são mais propensas a acreditar em superstições associadas com má sorte e ficar ansiosas em sextas-feiras 13. E o que elas temem muitas vezes acaba acontecendo mesmo – não por serem azaradas, mas justamente porque, estando ansiosas, elas têm mais chances de fazer coisas erradas ou bater o carro, por exemplo.

Comente!