GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Grandes verdades não óbvias sobre sensibilidade nos dentes

Longe de ser uma frescura ou nuvem passageira, esse problema merece atenção e pode ter diversas origens

Sem surpresas: com cuidados diárias é fácil combater a sensibilidade dentinária (GSK/Divulgação)

Uma mordida naquele sorvete delicioso acaba com a sua vontade de terminá-lo no segundo seguinte? E o cafezinho depois do almoço? Já te gerou algum desconforto? Se a sua resposta foi sim, você corre um sério risco de fazer parte do grupo de brasileiros que têm sensibilidade nos dentes.

O termo correto é hipersensibilidade dentinária: uma dor rápida, aguda, de alta intensidade e curta duração. Ela é provocada pela exposição da dentina, que fica protegida pelas gengivas ou pelo esmalte dental.

Estrutura de um dente: dentina exposta é caminho aberto para a hipersensibilidade dentinária (GSK/Divulgação)

A dentina possui tubos microscópicos que vão até o centro do dente, que é rico em terminações nervosas. Os nervos reagem a temperaturas muito frias ou muito quentes com uma espécie de pontada que incomoda muita gente. Estima-se que 1 em cada 3 brasileiros tenham o problema1.

Observe sua escovação

Dentre as principais causas para a hipersensibilidade dentinária está, pasmem, a má escovação. Muita gente ainda acha que para limpar bem os dentes é preciso muita força ou cerdas muito rígidas. Isso não é verdade!

Na real, quanto mais macias as cerdas da escova, maior a amplitude para alcançar determinadas partes dos dentes e da boca, garantindo uma higiene mais completa e saudável.

Se você já estiver com parte da dentina exposta e ainda escovar errado ou usar uma escova não adequada, por exemplo, a área sensível pode aumentar, tornando o incômodo ainda maior. O consumo frequente de alimentos ácidos, como vinhos e refrigerantes, e distúrbios do sono como o bruxismo completam o grupo de origens frequentes que aceleram o desgaste do esmalte dos dentes.

Outras causas bastante comuns da hipersensibilidade são doenças na gengiva, como a retração gengival.

Reparação e acompanhamento

Se identificou? Uma simples mudança na sua rotina pode te ajudar muito. Existem cremes dentais diários que possuem os mesmos benefícios de um creme regular, como o branqueamento,  e ainda ajudam a reparar o esmalte e aliviar as dores da sensibilidade.

Ainda tem dúvidas? Marque aquela consulta com seu dentista – que você adia há tempos! Ele pode te ajudar a escolher o creme mais indicado para o seu caso. Depois disso, você pode aproveitar sem pressa aquele sorvete bem gelado ou o cafezinho que você tanto gosta.

 


1 TNS Estudo Incidência 2016/GSK