GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Coelho gigante morre logo após voar pela United Airlines

Duas semanas depois de arrastar passageiro para fora de avião, empresa volta a enfrentar polêmica; veja o que aconteceu

A vítima foi o coelho Simon, embarcado pela dona no aeroporto Heathrow, em Londres, com destino a Chicago. O bicho tinha dez meses de vida e, segundo sua dona, estava em perfeito estado de saúde – o que foi constatado por um exame veterinário feito três horas antes da viagem. A dona de Simon era a criadora inglesa Annette Edwards, que vendera o bicho a um cliente nos EUA.

Quando o avião pousou em Chicago, aproximadamente 9 horas após de decolar, Simon estava vivo e, segundo um porta-voa da United, não apresentava sinais de estresse. Ele foi levado, dentro da gaiola, para uma área mantida pela empresa. Meia hora depois, quando um funcionário abriu a gaiola, o bicho estava mortou. A causa da morte não foi revelada.

O caso chegou ao New York Times, e causou novo estrago na imagem da United – fortemente abalada no começo de abril, quando o médico David Dao, de 69 anos, foi tirado à força de um voo da empresa, que havia praticado overbooking e queria dar o assento dele a um membro da tripulação.

Simon era um animal de exposição, da raça Continental Giant, e tinha tudo para se tornar o maior coelho do mundo – seu pai, Darius, alcançou 1,3 metro de comprimento (o filho já media 90 cm).