Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Bruno Garattoni Por Bruno Garattoni Vencedor de 12 prêmios de Jornalismo. Editor da SUPER.

Apple é condenada na Justiça dos EUA, e multa pode chegar a R$ 3,3 bi; entenda o caso

Por Bruno Garattoni Atualizado em 21 dez 2016, 09h42 - Publicado em 14 out 2015, 16h07

A Justiça dos EUA decidiu que a Apple é culpada de ter usado,
sem permissão nem pagamento de royalties, uma tecnologia inventada pela Universidade de Wisconsin – que entrou com ação judicial contra a empresa em 2014. A tecnologia em questão está relacionada à economia de energia (é um jeito de fazer uma CPU gastar menos eletricidade), e foi usada pela Apple nos processadores A7, A8 e A8X, presentes nas últimas gerações do iPhone e no iPad.

Ao anunciar a sentença, o juiz William Conley anunciou o possível valor da multa – que ainda será arbitrada, mas poderá chegar a US$ 862 milhões (o equivalente a R$ 3,3 bilhões). E o caso não deve parar aí: a Universidade de Wisconsin também abriu outro processo contra a Apple, no qual acusa a empresa de violar suas patentes nos processadores A9 e A9X, presentes no iPhone 6S e no iPad Pro.

Publicidade