GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Mães têm influência no comportamento machista dos filhos

Uma pesquisa da Universidade do País Basco publicada este mês na revista Psicothema investigou por que algumas pessoas são mais sexistas ou machistas que outras e descobriu que a principal culpada por esse tipo de atitude é a mãe delas. Sim: as conclusões indicaram que o sexismo passa de geração para geração, mas a mãe tem mais influência do que o pai na transferência desse comportamento discriminatório de gênero para os filhos.

O estudo analisou a relação entre os níveis de sexismo dos pares mãe-filha, mãe-filho, pai-filha e pai-filho para descobrir qual o papel que o gênero desempenha na atitude. Os voluntários foram 1455 adolescentes entre 11 e 17 anos de idade junto com seus pais e mães (764 e 648). O pai tem mais influência sobre os filhos do que sobre as filhas (confirmando a ideia que já se tinha de que as mães tendem a socializar mais com suas filhas e pais o fazem mais com seus filhos), mas a mãe é a atitude da mãe nesse quesito que mais afeta ambos.

“Se tivermos em mente que as mulheres são as principais vítimas do sexismo, é paradoxal que elas sejam as maiores responsáveis por transferir essas tais atitudes prejudiciais aos seus filhos”, disse a professora de psicologia e coautora do estudo Maite Garaigordobil. Mas podemos entender isso se considerarmos o tempo que a mãe passa com as crianças, as tarefas domésticas que ela os incentiva a fazer, o tipo de presentes que são dados e os papéis que eles inspiram (se as meninas ganham bonecas e os meninos, um kit de médico, por exemplo). Tudo isso ajuda a transferir valores sexistas para os filhos. Se é a mãe quem tem o papel principal na sua educação, é natural que transmita seus valores a eles mais profundamente do que o pai. Assim, o estudo não indica necessariamente que elas sejam mais sexistas. O problema é que elas têm mais tempo para transmitir isso aos filhos.

Isso é comprovado por outro dado do estudo: homens, tanto adolescentes quanto adultos, no geral são mais sexistas do que as mulheres. E eles tendem a escolher parceiros com a mesma atitude.

Outros fatores que contam

Garaigordobil ressalta que, apesar de ser transferido principalmente através da família, as atitudes discriminatórias também podem vir de outras fontes importantes, como o grupo social ao qual cada pessoa pertence ou os meios de comunicação. Além disso, quanto maior o nível socioeconômico e cultural da família, menor o nível de sexismo tanto nos filhos quanto nos pais.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s