Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Oráculo Por aquele cara de Delfos Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail bruno.vaiano@abril.com.br.

Algum árbitro já fez gol sem querer?

O juiz de futebol funciona como a trave. Bateu e entrou, é gol

Por SUPER Atualizado em 10 out 2018, 19h38 - Publicado em 9 out 2018, 11h42

Olá, magnífico Oráculo, você poderia me responder se, em algum momento da história, um árbitro marcou um gol sem querer?
Gerlâne Lima, Rio Branco, AC

Sim. Os santistas com mais de 40 anos lembram bem. No Paulistão de 1983, o Peixe vencia por 2 a 1 o Palmeiras. Até que, aos 47 do 2º tempo, o palmeirense Jorginho chutou sem direção, a bola bateu no árbitro José de Assis Aragão e parou no fundo da rede. Gol, e pior: legítimo.

O juiz faz parte do jogo como um elemento neutro, então é a mesma coisa que a bola bater na trave e entrar.

Em 2016, no Campeonato Colombiano, um chute bateu nas costas do árbitro e enganou o goleiro do Alianza Petrolera, que perdeu para o Independiente Medellín.

Já no futebol amador é uma várzea. Em 2001, o inglês Earls Colne Reserves vencia o Wimpole 2000 por 18 a 1. O árbitro viu a bola sobrar e mandou de voleio. A partida terminou 20 a 2, e o juiz foi suspenso.

  • Fonte livro Segue o Jogo! 100 Anos da Arbitragem Brasileira no Futebol

    Continua após a publicidade
    Publicidade