GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

A melhor forma de preparar uma panqueca, segundo a ciência

Cansado de comer panquecas bagunçadas? Este novo estudo pode te dar uma mãozinha.

Nem só de física quântica e buracos negros vive a ciência – isso, quem é leitor da SUPER, já está careca de saber. Enquanto você lê este texto, muitos pesquisadores queimam a cabeça para resolver perguntas muito mais simples. Mas nem por isso, menos complexas. Como a tarefa de fazer a panqueca perfeita para o café da manhã, por exemplo.

Ainda que possa parecer, essa não é uma questão que motiva apenas nutricionistas ou cozinheiros dedicados. Fazer aquela panqueca lisinha e uniforme virou também, quem diria, tema para um ramo da física chamado mecânica dos fluidos.

Quem assina o mais novo estudo a desvendar a técnica com precisão científica é Mathieu Sellier, da Universidade de Canterbury, na Austrália, em parceria com Edouard Boujo, da Escola Politécnica de Paris. O primeiro acredita que uma colherada de Nutella e algumas rodelas de banana são a pedida ideal. Para o outro, panquecas só servem se forem mergulhadas no chocolate. Apesar das divergências, como notou a revista Physics, há algo em que os dois concordam: o segredo para não errar no preparo está no pulso do cozinheiro.

Veja também

A dupla chegou nesse resultado após diversas simulações de computador, feitas para recriar o cenário de uma panqueca preparada na boca do fogão. Os testes consideram aspectos como a temperatura ideal e a posição da frigideira, que deve variar conforme a massa vai ficando cozida.

A ideia era descobrir o movimento ideal para se fazer com a panela de modo a garantir, ao mesmo tempo, dois aspectos: a panqueca mais uniforme e o menor esforço possível. Para isso, a conta precisa considerar aspectos como o fluxo da massa escorrendo pela panela e o quanto ela se torna mais estável à medida que a viscosidade muda – ou seja, o quanto a textura da panqueca se torna outra conforme ela vai ficando mais cozida.

Nada de usar uma colher ou outro talher para espalhar a massa – o que a deixaria irregular como nunca. Em resumo, a técnica consiste em inclinar e girar a frigideira em círculos para ir assentando a massa.

Após colocar a massa no centro da frigideira já quente, incline o utensílio para baixo, garantindo que a maioria da massa desça para a borda. Feito isso, gire a frigideira em círculos para espalhar a massa por toda a superfície, sempre lembrando de manter a ferramenta inclinada. Sem deixar de girar, vá diminuindo aos poucos a inclinação da frigideira até que ela fique na horizontal e a massa esteja cozida. Está pronta a panqueca fisicamente perfeita. Só não vá esquecer de desligar o fogo e perder o ponto.

A pesquisa foi publicada na revista científica Physical Review Fluids.